Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PB pr.reginobarros@pazevida.org.br

Pr. Elianderson Castro

Pr. Elianderson Castro

Sede Estadual – AM pr.elianderson@pazevida.org.br

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE pr.gilvamgomes@pazevida.org.br

Pr. Alex Oliveira

Pr. Alex Oliveira

Sede Estadual – PA pr.alexoliveira@pazevida.org.br

Pr. Jean Vilela

Pr. Jean Vilela

Sede Estadual - RN pr.jeanvilela@pazevida.org.br

Pr. Rodrigo Rosa

Pr. Rodrigo Rosa

Sede Estadual - GO pr.rodrigorosa@pazevida.org.br

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Internacional – SP   pr.joaquimneto@pazevida.org.br  

Pr. Luiz Carlos

Pr. Luiz Carlos

Sede Estadual – MA pr.luizcarlos@pazevida.org.br

Pra. Marta Aguiar

Pra. Marta Aguiar

Sede Estadual – SC pra.martaaguiar@pazevida.org.br

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Estadual – RJ pr.neilton@pazevida.org.br

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – PE pr.luciano@pazevida.org.br

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PR pr.delson@pazevida.org.br

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL pr.carlospinheiro@pazevida.org.br

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   pr.sandropinheiro@pazevida.org.br

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – MG pr.danyelpagliarin@pazevida.org.br

Pr. Gilson Marques

Pr. Gilson Marques

Sede Estadual – RS pr.gilsonmarques@pazevida.org.br

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual – CE pr.crescio@pazevida.org.br

Pr. Ubyratan Araújo

Pr. Ubyratan Araújo

Sede Estadual – BA pr.ubyratan@pazevida.org.br

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal pr.fabiohenrique@pazevida.org.br

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI pr.marciodasilva@pazevida.org.br

Plataforma médica facilitará atendimento a idosos na rede privada

Programa criado pela Associação Paulista de Medicina a Agência Nacional de Saúde Suplementar permitirá reduzir custos da saúde e a espera pelo atendimento.

O compartilhamento de dados de pacientes idosos entre médicos e demais profissionais de saúde poderá ser de forma integral e totalmente digital.

Resultado da parceria entre a Associação Paulista de Medicina (APM) e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a nova plataforma permitirá reduzir os custos de Saúde – uma vez que não será mais necessário impressão de exames antigos para serem levados a uma nova consulta – e racionalizar o fluxo de atendimento. Trata-se do projeto Idoso Bem Cuidado.

“Sabemos que o idoso consome muitos recursos da saúde, com histórico médico em geral grande e que, normalmente, não está organizado. O paciente eventualmente passa por diversos especialistas que, muitas vezes, não conversam nem compartilham resultados anteriores”, explica Antônio Carlos Endrigo, diretor de Tecnologia de Informação da APM. Ou seja, quando não se tem toda a relação de dados, o prejudicado pode ser o próprio usuário, que não terá o tratamento adequado completo com a rapidez adequada, por isso a ideia é centralizar as principais informações de saúde destes pacientes em um sistema eletrônico que facilita o acesso de profissionais em toda a rede privada, com segurança semelhante a de bancos.

Os testes com os cadastros terão início neste mês, com cerca de mil idosos participantes. A ideia é que, no momento de espera da consulta, o paciente receba um comunicado por celular via SMS pedindo autorização para que haja transferência de suas informações para um outro especialista médico em questão, ou demais profissionais da Saúde. Se o paciente disser sim, automaticamente informações de consultas anteriores ficarão disponibilizados para acesso em hospitais, laboratórios e profissionais da Saúde.

“O médico tem uma resistência grande em dividir informações e, com razão, porque ele lida com dados sensíveis dos pacientes. Entretanto, hoje há sistemas de informação com softwares altamente seguros. E o próprio paciente, no caso, o idoso, definirá quais os profissionais  poderão ter acesso às informações e a qual conteúdo”, reitera Endrigo. Inicialmente, 100 instituições privadas se inscreveram para participar voluntariamente do projeto piloto para implementação do modelo de atendimento. Destas, a ANS selecionou 50 operadoras e 14 prestadores de serviços em todo o país, cujas propostas são focadas, sobretudo, na atenção básica e no atendimento primário do idoso.  A conclusão do piloto está prevista para o começo do próximo semestre.

O programa Idoso Bem Cuidado se baseia em projetos bem sucedidos como o ‘Parto adequado’, implantado em 2015 – iniciativa conjunta entre ANS, Hospital Albert Einstein e Institute for Healthcare Improvement, com apoio do Ministério da Saúde – com objetivo de favorecer a redução de cesarianas sem indicação clínica ou possíveis casos adversos. Outro importante foi a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa e o Portal de Saúde do Cidadão, ambos do Sistema Único de Saúde (SUS). No futuro, as entidades devem unificar as plataformas pública e particular de informação e estender para outras áreas de atendimento, como a pediatria etc. Para ter os dados disponíveis na plataforma, o paciente terá de conceder autorização.

Fonte: VEJA


bannerMemorial

Aguarde Novas   Atualizações

 

   

 



 

Qual destas três Mensagens abaixo você gostaria de ouvir na segunda-feira 18/12/2017?