Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB [email protected] [email protected]

Pr. Leonardo Pinheiro

Pr. Leonardo Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Reinaldo Rosário

Pr. Reinaldo Rosário

Sede Estadual – CE [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Alex Oliveira

Pr. Alex Oliveira

Sede Estadual – PA [email protected]

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual - RN [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   [email protected]  

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PE [email protected]

Ciência comprova: sonecas realmente te deixam mais feliz

Segundo pesquisadores britânicos, investir um período do dia para cochilar pode trazer felicidade. No entanto, sonecas muito longas podem ser prejudiciais.

Você se sente feliz depois de um cochilo? Um breve período de sono pode realmente ter esse efeito, segundo uma nova pesquisa da Universidade de Hertfordshire, do Reino Unido. Porém, sem exageros: os resultados limitam-se a sestas de até 30 minutos durante o dia. Mais que isso, pode ser prejudicial.

“Pesquisas anteriores mostraram que cochilos de menos de 30 minutos nos tornam mais focadosprodutivos criativos. As novas descobertas sugerem, também, a possibilidade de sermos mais felizes apenas por tirar uma curta soneca”, disse Richard Wiseman, autor do estudo, ao site Medical Xpress.

Resultados

A pesquisa online contou com a participação de mais de 1.000 pessoas, cujos níveis de felicidade em relação ao período de sono durante o dia foram avaliados. Os participantes foram divididos em três grupos: aqueles que não cochilavam, aqueles que tiravam sonecas de 30 minutos ou menos e os que dormiam por períodos mais longos.

Os resultados mostraram que 66% dos que cochilavam por até 30 minutos relataram sentirem-se mais felizes, em comparação ao mesmo grau de felicidade em 60% dos que não dormiam e 56% dos que dormiam mais. Em uma escala de 0 a 5 de felicidade, os cochilos mais curtos atingiram 3,67, contra 3,53 dos inexistentes e 3,44 das sonecas de maior duração.

Houve uma notável diferença de idade nos resultados apresentados. Os jovens – participantes entre 18 e 30 anos – tendiam a dormir menos durante a noite, compensando as horas de sono perdidas com cochilos maiores à tarde, em comparação com aqueles com mais de 50 anos.

Riscos

“Muitas pesquisas mostram que cochilos curtos impulsionam o desempenho”, explicou o psicólogo. Algumas empresas como o Google e o Facebook têm espaços para descanso em suas sedes. No entanto, é preciso ter cuidado com o tempo de duração desses descansos diurnos. “Uma sesta mais longa está associada a vários riscos para a saúde.”

De acordo com outro estudo da Universidade de Tokyo, no Japão, apresentado no seminário American College of Cardiology, sonecas de uma hora estão associadas a um aumento de até 82% de doença cardiovascular.

Fonte: VEJA

 

 

 

 


bannerMemorial

Sexta, dia 22/06, às 19h Cura Divina e Libertação     SEDE RIO DE JANEIRO     Av. Vicente de Carvalho, 1121 - Vila da Penha - Rio de Janeiro - RJ

 

   

 



 

Qual destas três Mensagens abaixo você gostaria de ouvir na segunda-feira 25/06/2018?