Pra. Marta Aguiar

Pra. Marta Aguiar

Sede Estadual – SC pra.martaaguiar@pazevida.org.br

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – PE pr.luciano@pazevida.org.br

Pr. Luiz Carlos

Pr. Luiz Carlos

Sede Estadual – MA pr.luizcarlos@pazevida.org.br

Pr. Rodrigo Rosa

Pr. Rodrigo Rosa

Sede Estadual - GO pr.rodrigorosa@pazevida.org.br

Pr. Alex Oliveira

Pr. Alex Oliveira

Sede Estadual – PA pr.alexoliveira@pazevida.org.br

Pr. Elianderson Castro

Pr. Elianderson Castro

Sede Estadual – AM pr.elianderson@pazevida.org.br

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Internacional – SP   pr.joaquimneto@pazevida.org.br  

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI pr.marciodasilva@pazevida.org.br

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Estadual – RJ pr.neilton@pazevida.org.br

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL pr.carlospinheiro@pazevida.org.br

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PR pr.delson@pazevida.org.br

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – MG pr.danyelpagliarin@pazevida.org.br

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual – CE pr.crescio@pazevida.org.br

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   pr.sandropinheiro@pazevida.org.br

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PB pr.reginobarros@pazevida.org.br

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal pr.fabiohenrique@pazevida.org.br

Pr. Ubyratan Araújo

Pr. Ubyratan Araújo

Sede Estadual – BA pr.ubyratan@pazevida.org.br

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE pr.gilvamgomes@pazevida.org.br

Pr. Jean Vilela

Pr. Jean Vilela

Sede Estadual - RN pr.jeanvilela@pazevida.org.br

Pr. Gilson Marques

Pr. Gilson Marques

Sede Estadual – RS pr.gilsonmarques@pazevida.org.br

O homem se adapta aos novos tempos

Muitos fatores contribuem para a formação de um ser, mas um estilo de vida com hábitos saudáveis e atividade física sempre tornarão o homem melhor.

mundo tem se modificado profundamente e numa velocidade alucinante. Uma das principais causas dessas mudanças é o avanço tecnológico. Ele altera o cotidiano, o acesso às informações, às comunicações, ao transporte, ao trabalho, ao ritmo biológico, à saúde, às relações pessoais, às amizades, aos amores, enfim, altera os padrões de comportamento. A sociedade muda, os valores mudam e, infelizmente, nem sempre para melhor.

Na saúde e no desempenho físico, o avanço tecnológico, certamente, melhora os equipamentos de avaliação, permitindo análises mais precisas tanto no laboratório quanto em campo. Aliados ao entendimento exato dos mecanismos fisiológicos e bioquímicos envolvidos na performance, à identificação dos genes e portanto à caracterização da herança genética, possibilitam conhecer cada vez mais as capacidades, as potencialidades e as limitações individuais.

Este conhecimento mais completo e profundo implica em tratamentos e prescrições de programas de treinamento mais exatas, precisas, potencializando as adaptações orgânicas, tanto para os atletas, melhorando muito seu rendimento, como para o homem normal, melhorando a qualidade de vida, prevenindo doenças e/ou auxiliando no tratamento e na cura delas.

As próteses e os materiais esportivos vão superar os biológicos. Alguns já superaram: atletas paralímpicos, com próteses abaixo do joelho, têm impulsão vertical maior com esta perna do que com a perna normal. Serão desenvolvidos materiais sintéticos para reconstituição de ligamentos e tendões musculares muito mais resistentes e elásticos do que os biológicos, tornando estes segmentos mais aptos do que eram. Serão produzidos órgãos artificiais, impressos em 3D que substituirão os defeituosos prolongando a vida.

O conhecimento, as técnicas e a manipulação genética poderão criar super atletas. Escolher a modalidade, o tipo de exercício, o grau de desempenho. Uma ideia sinistra, mas possível. Apesar disso tudo, além dos inúmeros aspectos éticos aqui envolvidos, nunca se terá certeza se dois clones genéticos responderão da mesma forma aos estímulos do meio ambiente, principalmente na formação do caráter, da personalidade e na postura psicológica e emocional do indivíduo, determinando a quebra ou não de um recorde. Como se isto não bastasse, este seria um investimento de alto risco, incerto e de pelo menos vinte anos de espera pelos resultados.

As drogas serão o arsenal mais eficaz e imediato na mudança da saúde e da performance. Elas possibilitarão a melhora rápida e intensa da força, aumentando a massa muscular, melhorando a resistência e a capacidade de recuperação, acelerando os processos de emagrecimento, retardando o envelhecimento, terão um poder extraordinário na prevenção e na cura das doenças e possibilitarão, sim, que um indivíduo sedentário tenha um bom estado de saúde física. Mas será isso o ideal?

O homem é um ser muito mais complexo. A condição física não o resume. Muitos fatores contribuem para a formação de um ser, mas pelo menos um estilo de vida com hábitos saudáveis somados a atividade física regular tornam o homem melhor. Um ser mais agradável, sociável e solidário. Um indivíduo que vence desafios, supera obstáculos e atinge objetivos com o seu próprio esforço. Um homem que tem domínio de si mesmo e portanto muito mais equilibrado, confiante, capaz e completo.

A responsabilidade dos técnicos, preparadores físicos, médicos, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas e de todos que acompanham um indivíduo vai muito além da composição corporal, do corpo definido e principalmente da vitória esportiva, porque um jogo acaba, mas o caráter de um homem é para sempre.

Fonte: VEJA


bannerMemorial

Aguarde Novas Atualizações

 

   

 



 

Qual destas três Mensagens abaixo você gostaria de ouvir na segunda-feira 26/06/2017?