Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Internacional – SP   pr.joaquimneto@pazevida.org.br  

Pr. Jean Vilela

Pr. Jean Vilela

Sede Estadual - RN pr.jeanvilela@pazevida.org.br

Pr. Gilson Marques

Pr. Gilson Marques

Sede Estadual – RS pr.gilsonmarques@pazevida.org.br

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – MG pr.danyelpagliarin@pazevida.org.br

Pr. Alex Oliveira

Pr. Alex Oliveira

Sede Estadual – PA pr.alexoliveira@pazevida.org.br

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Estadual – RJ pr.neilton@pazevida.org.br

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE pr.gilvamgomes@pazevida.org.br

Pra. Marta Aguiar

Pra. Marta Aguiar

Sede Estadual – SC pra.martaaguiar@pazevida.org.br

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PR pr.delson@pazevida.org.br

Pr. Rodrigo Rosa

Pr. Rodrigo Rosa

Sede Estadual - GO pr.rodrigorosa@pazevida.org.br

Pr. Elianderson Castro

Pr. Elianderson Castro

Sede Estadual – AM pr.elianderson@pazevida.org.br

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PB pr.reginobarros@pazevida.org.br

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual – CE pr.crescio@pazevida.org.br

Pr. Luiz Carlos

Pr. Luiz Carlos

Sede Estadual – MA pr.luizcarlos@pazevida.org.br

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI pr.marciodasilva@pazevida.org.br

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   pr.sandropinheiro@pazevida.org.br

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal pr.fabiohenrique@pazevida.org.br

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – PE pr.luciano@pazevida.org.br

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL pr.carlospinheiro@pazevida.org.br

Pr. Ubyratan Araújo

Pr. Ubyratan Araújo

Sede Estadual – BA pr.ubyratan@pazevida.org.br

Dificuldade para perder peso? O café pode ser o vilão

A bebida pode alterar a percepção de sabor, fazendo com que a pessoa exagere no açúcar, segundo um novo estudo.

Se você está enfrentando dificuldades para perder peso, cortar o café da dieta talvez ajude. Pode ser mais difícil para os amantes da cafeína, mas, de acordo com um novo estudo publicado no periódico científico Journal of Food Science, o café pode aumentar a vontade de comer doces.

Além disso, o fato de a cafeína deixar as pessoas mais alertas pode reduzir a percepção do sabor doce nas papilas gustativas, fazendo com que consumam mais açúcar, segundo informações do site britânico Daily Mail.

O estudo

Pesquisadores da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, analisaram 107 voluntários, que foram divididos em dois grupos. O primeiro recebeu um café descafeinado com um suplemento de cafeína de 200 miligramas.

O outro grupo também recebeu café descafeinado, com a adição de uma substância que simulava o mesmo sabor da bebida anterior, mas sem a cafeína. Em ambos os casos, as bebidas foram adoçadas com açúcar.

Cafeína = alteração

Depois de tomarem as bebidas, todos os participantes completaram exames sensoriais para avaliar quais poderiam ser as alterações no sabor. Os resultados mostraram que os voluntários que tomaram a bebida com o suplemente do cafeína acharam que ela tinha um sabor menos doce, em comparação com os que tomaram o café sem cafeína. Lembrando que ambos tinham a mesma quantidade de açúcar e, na prática, o mesmo sabor.

Os pesquisadores acreditam que a capacidade da cafeína em amortecer os receptores do sabor, leva ao estado de alerta, mas também reduz a percepção das pessoas sobre a doçura dos alimentos. Isso poderia fazer com que elas tenham uma ânsia maior por esses sabores e acabem consumindo uma quantidade maior de doces.

“Quando você bebe a cafeína, ela muda o modo como você percebe o gosto dos alimentos pelo tempo que o efeito durar. Então, se você comer logo após ingerir um café ou outras bebidas com cafeína, provavelmente vai perceber a comida de maneira diferente”, disse Robin Dando, principal autor do estudo, ao Daily Mail.

Efeito placebo

Além da relação com o sabor, os participantes mostraram o mesmo nível de alerta, normalmente associado à cafeína, ao ingerir ambas as bebidas. Segundo os cientistas, isso fortalece a crença de que o café tem um efeito energético placebo.

“O ato de beber café, com seu aroma e sabor, geralmente é seguido de uma sensação de alerta. Entretanto, os voluntários sentiram-se mais despertos mesmo quando a cafeína não estava lá”, disse Dando. “O que parece ser importante é a própria ação em si. Apenas pensar que beber o café fará você se sentir mais acordado, faz você se sentir mais acordado.”

Fonte: VEJA


bannerMemorial

Dom. dia 19/11, às 8h Reunião do Santo Jejum     SEDE MINAS GERAIS     Av. Cristiano Machado, 2315 - Cidade Nova - Belo Horizonte - MG

 

   

 



 

Qual destas três Mensagens abaixo você gostaria de ouvir na segunda-feira 11/12/2017?