Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   pr.sandropinheiro@pazevida.org.br

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR pr.weslleysantos@pazevida.org.br

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS pr.raphaelbatista@pazevida.org.br

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM pr.luciano@pazevida.org.br

Pr. Alex Oliveira

Pr. Alex Oliveira

Sede Estadual – PA pr.alexoliveira@pazevida.org.br

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI pr.marciodasilva@pazevida.org.br

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ pr.danyelpagliarin@pazevida.org.br

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual - RN pr.crescio@pazevida.org.br

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO pr.dionatanfreitas@pazevida.org.br

Pr. Reinaldo Rosário

Pr. Reinaldo Rosário

Sede Estadual – CE pr.reinaldorosario@pazevida.org.br

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   pr.neilton@pazevida.org.br  

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – BA   pr.reginobarros@pazevida.org.br

Pr. Luiz Carlos

Pr. Luiz Carlos

Sede Estadual – MA pr.luizcarlos@pazevida.org.br

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PE pr.delson@pazevida.org.br

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal pr.fabiohenrique@pazevida.org.br

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL pr.carlospinheiro@pazevida.org.br

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE pr.gilvamgomes@pazevida.org.br

Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB pr.emerson@pazevida.org.br pr.emerson@pazevida.org.br

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG pr.joaquimneto@pazevida.org.br

Como os pais podem ajudar os filhos com a lição de casa

Os pais não devem nunca, em nenhuma hipótese, fazer a lição pelo filho. Isso tira a autonomia da criança.

Quase enlouqueci outro dia com a primeira lição de casa do meu filho. A proposta era escrever sobre a origem do seu nome e o que significava. Ele escreveu, mas ‘comeu’ algumas letras. Meu primeiro instinto foi corrigi-lo, dizer que a tarefa estava errada. Mas ele respondeu que era para fazer do seu jeito: ‘a lição é minha, não é sua’, me disse o guri.

Imagino que não fui a única mãe com dificuldade para lidar com a situação, pois alguns dias depois a escola mandou um aviso informando como os pais deveriam participar da tarefa. “Oriente e estimule, não faça a lição pela criança”, dizia uma das orientações. “Não soletre as palavras nas atividades de escrita, faça intervenções reflexivas com a participação de seu filho.”

Pais educados em escolas conteudistas, como eu, podem estranhar métodos que defendem a construção do aprendizado. As especialistas Elizabeth Sanada e Ivaneide Dantas, docentes do Instituto Singaridades, dizem que os pais precisam respeitar o tempo de aprendizado da criança.

“Deem atenção quando a criança quiser compartilhar sua produção, mas entendendo que ela tem seu percurso pessoal na construção do conhecimento e que seu tempo é diferente do tempo do adulto, ou seja, compreendendo que a produção dela se faz num crescente que deve respeitar as suas características, seu perfil de desenvolvimento e a dinâmica que já vive no próprio contexto escolar”, afirmam elas.

Segundo elas, os pais não devem NUNCA fazer a lição pelos filhos. “Isso sinaliza que a criança é incapaz de produzir sozinha aquilo que lhe diz respeito. É subestimar sua capacidade de aprender e produzir. Isto forma para a dependência e não para a autonomia”, dizem Elizabeth e Ivaneide.

Pais preocupados com o resultado estético ou de conteúdo da lição são os que mais desejam, de alguma forma, interferir na tarefa do filho. “Isso tira a autonomia da criança, tolhendo sua criatividade e tomando a responsabilidade do processo para si.”

Abaixo, algumas dicas das especialistas do Singularidades sobre como os pais podem ajudar os filhos com a lição:

Oriente a criança na organização do espaço e do tempo para realização da lição;

Incentive-a a lembrar-se do que foi proposto em sala, a ler os materiais de aula a fim de encontrar pistas do que foi solicitado, sobretudo quando a criança se esquece ou demanda que os pais digam-lhe o que fazer.

E para que serve a lição de casa? Mais do que entregar respostas corretas, a lição dos primeiros anos do ensino fundamental serve mais como treinamento para a criança encarar responsabilidades que virão ao longo do processo escolar.

“Destacamos a contribuição [da lição de casa] para a construção da autonomia e da responsabilidade da criança. O importante é que a criança seja orientada pelos professores na escola e também pelos pais a, gradativamente, desenvolver a autogestão em relação ao cumprimento de suas tarefas diárias”, dizem Elizabeth e Ivaneide.

“Por meio da lição de casa, ela pode aprender a organizar o tempo de brincar; o tempo para estudar; as ferramentas de pesquisa a utilizar nesse processo, como livros ou visita a sites da internet; e, o modo como se apropriar dessa linguagem, tornando-a de sua própria autoria.”

Fonte: VEJA


bannerMemorial

Aguarde Novas Atualizações

 

   

 



 

Qual destas três Mensagens abaixo você gostaria de ouvir na segunda-feira 28/05/2018?