Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Reinaldo Rosário

Pr. Reinaldo Rosário

Sede Estadual – CE [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB [email protected] [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual - RN [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   [email protected]  

Pr. Leonardo Pinheiro

Pr. Leonardo Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PE [email protected]

Grupo que esteve preso em caverna na Tailândia perdeu 2 kg, diz médico

Os doze adolescentes e o adulto que foram resgatados de uma caverna na Tailândia perderam uma média de dois quilos durante os quinze dias (dezessete para os últimos resgatados) que permaneceram presos na gruta, mas a vida deles não corre perigo, segundo informações de médicos divulgadas nesta quarta.

Os últimos cinco resgatados chegaram ontem à noite ao centro médico com sintomas de hipotermia por causa da temperatura fria das águas que tiveram de atravessar com a ajuda de dois mergulhadores.

Alguns dos jovens têm quadros leves de pneumonia, mas nenhum deles registra problemas graves, apontou em entrevista coletiva, um dos médicos encarregados por avaliar o estado do grupo, internado no hospital provincial de Chiang Rai. A grande preocupação é que eles apresentassem histoplasmose – conhecida como doença da caverna – que pode ser fatal.

O médico atribuiu a boa condição dos meninos ao técnico, Ekkapol Ake Chantawong, que forneceu seus alimentos aos garotos enquanto ele próprio passava fome. “Tenho de elogiá-lo, porque cuidou muito bem dos jogadores”, disse o médico.

Os familiares do primeiro grupo de resgatados puderam nesta terça finalmente entrar na sala onde estão os adolescentes, embora com medidas cautelares devido ao sistema imunológico ainda fraco. O segundo grupo de meninos resgatados poderá se reunir com seus parentes ao longo do dia de hoje, enquanto o terceiro permanecerá pelo menos mais um dia em isolamento.

O grupo é alimentado a base de uma dieta leve com arroz e frango, além da ingestão de vários suplementos vitamínicos. Ontem alguns dos garotos pediram para comer pão com cobertura de chocolate, informaram as autoridades.

Os garotos e o adulto, todos de bom humor, passarão pelo menos sete dias no hospital antes de receberem alta.

Os doze adolescentes, entre 11 e 16 anos, e o treinador, de 25, foram para a caverna durante um passeio após o término de um treino de futebol, quando as intensas chuvas de uma tempestade inundaram as galerias, impedindo a saída.

Fonte: VEJA

bannerMemorial

Dom. dia 15/07, às 8h Reunião do Santo Jejum PAZ E VIDA DE POÁ           Av. Vital Brasil, 63 - Centro - Poá - SP

 

   

 



 

Qual destas três Mensagens abaixo você gostaria de ouvir na segunda-feira 16/07/2018?