Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   [email protected]  

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. Reinaldo Rosário

Pr. Reinaldo Rosário

Sede Estadual – CE [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual - RN [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Leonardo Pinheiro

Pr. Leonardo Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB [email protected] [email protected]

Índice de inflação tem alta de 0,16% em setembro, segundo IBGE

Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de setembro registrou alta de 0,16%, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). No mês anterior, o índice teve variação positiva de 0,19%. Nos seis primeiros meses do ano, o índice acumulou 1,78% – é o menor acumulado registrado em um mês de setembro desde 1998 (1,42%). No mesmo período em 2016, o índice havia registrado 5,51%.

Se considerado os últimos 12 meses o índice ficou em 2,54%, resultado superior aos 2,46% registrados nos 12 meses anteriores.

Pelo quinto mês consecutivo o grupo dos alimentos apresentou queda (-0,41%), variação menos intensa que a registrada em agosto (-1,07%). Os alimentos para consumo em casa passaram de -1,84% em agosto para -0,74% em setembro – de acordo com o IBGE, a variação sofreu influência de itens importantes no consumo das famílias como as carnes (que passaram de -1,75% em agosto para 1,25% em setembro) e as frutas (de -2,57% em agosto para 1,74% em setembro).

Por outro lado, outros alimentos sofreram queda: o tomate (-11,01%), o alho (-10,42%), o feijão-carioca(-9,43%), a batata-inglesa (-8,06%) e o leite longa vida (-3,00%).

No grupo Habitação (-0,12%), a queda ficou na conta da energia elétrica, em média 2,48% mais barata, em razão, principalmente, da entrada em vigor da bandeira tarifária amarela a partir de 1º de setembro, representando uma cobrança adicional de 0,02 centavos a cada Kwh consumido. Em agosto, a bandeira tarifária vigente era a vermelha, incidindo um adicional de 0,03 centavos a cada Kwh consumido.

Ainda no grupo Habitação, cabe destacar as variações no gás de botijão (4,81%) e na taxa de água e esgoto (0,28%). No primeiro, há o reflexo do reajuste de 12,20%, em média, no preço do gás de cozinha vendido em botijões de 13kg, em vigor desde seis de setembro.

Em setembro, dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete apresentaram variação positiva. Entre eles, destacam-se o grupo Transportes com 0,79% de variação e Despesas Pessoais com variação positiva de 0,56%. A alimentação fora também teve alta de 0,18%.

Fonte: VEJA


bannerMemorial

Dom. dia 15/07, às 8h Reunião do Santo Jejum PAZ E VIDA DE POÁ           Av. Vital Brasil, 63 - Centro - Poá - SP

 

   

 



 

Qual destas três Mensagens abaixo você gostaria de ouvir na segunda-feira 16/07/2018?