Pr. Alex Oliveira

Pr. Alex Oliveira

Sede Estadual – PA [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB [email protected] [email protected]

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Reinaldo Rosário

Pr. Reinaldo Rosário

Sede Estadual – CE [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Leonardo Pinheiro

Pr. Leonardo Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   [email protected]  

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual - RN [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG [email protected]

Funcionários da Receita Federal entram em greve nesta quarta

Os analistas tributários da Receita Federal entraram em greve nesta quarta-feira (25). A previsão é de que 7.000 funcionários integrem a paralisação, segundo o sindicato da categoria (Sindireceita).  A ideia é interromper prestação de serviços como atendimento a contribuintes, emissão de certidões negativas, regularização de débitos e relacionados às atividades aduaneiras. Os servidores protestam contra o adiamento do reajuste salarial acertado com o governo em 2016.

Os funcionários da Receita obtiveram um aumento de 21,3% no ano passado, que deveria ser feito em quatro parcelas. Apesar das primeiras duas primeiras já terem sido acertadas, a equipe econômica vai postergar a etapa prevista para janeiro de 2018 para janeiro de 2019.

O adiamento dos reajustes foi anunciado pelos ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, junto com alterações nas carreiras públicas, em meio ao anúncio de aumentar a meta fiscal para os anos de 2017 e 2018. A preocupação do governo é de que não consiga fechar as contas dentro do rombo previsto para os dois anos (um déficit de 159 bilhões de reais).

Os auditores também protestam contra a não regulamentação do bônus por produtividade, que também foi combinado com o governo, mas cujo decreto não foi criado até o momento.

Outro lado

Procurado por VEJA, o Ministério do Planejamento disse, por meio de nota, que os “reajustes salariais acordados com as categorias de servidores do Executivo que optaram pelo pagamento escalonado dos novos índices serão cumpridos, tendo sido postergada somente a data de efetivação da medida, que ficou para a partir de 2019. Sobre a movimentação dos sindicalistas, este Ministério não se manifesta”, diz o texto.

O Ministério da Fazenda, ao qual a Receita Federal é ligado, disse que não comentaria o caso.

Fonte: VEJA


bannerMemorial

Sexta, dia 22/06, às 19h Cura Divina e Libertação     SEDE RIO DE JANEIRO     Av. Vicente de Carvalho, 1121 - Vila da Penha - Rio de Janeiro - RJ

 

   

 



 

Qual destas três Mensagens abaixo você gostaria de ouvir na segunda-feira 25/06/2018?