Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB [email protected] [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   [email protected]  

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual - RN [email protected]

Pr. Leonardo Pinheiro

Pr. Leonardo Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. William Alves

Pr. William Alves

Sede Estadual – [email protected]

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Reinaldo Rosário

Pr. Reinaldo Rosário

Sede Estadual – CE [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PE [email protected]

Operação da PF investiga fraudes no fundo de pensão dos Correios

Polícia Federal (PF) investiga a partir desta quinta-feira a atuação de uma suposta organização criminosa especializada no desvio de recursos previdenciários do Fundo Postalis, o fundo de pensão dos funcionários dos Correios.

operação denominada Pausare continuará pelas próximas 48 horas em São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Alagoas, segundo a PF.

Ainda segundo a polícia, a investigação surge de auditorias de órgãos de controle encaminhados pelo Ministério Público Federal, que identificaram má gestão, irregularidades e impropriedades na aplicação dos recursos do Postalis – causando déficit de aproximadamente 6 bilhões de reais ao fundo. Como consequência, aposentados e funcionários do Correios, além do Tesouro Nacional, tiveram de aumentar a contribuição para o fundo de previdência.

Foram emitidos 100 mandados judiciais para 62 equipes policiais. Segundo a PF, entre os alvos estão pessoas físicas, inclusive empresários em suposta articulação com gestores do fundo de pensão, e pessoas jurídicas, como empresas com títulos em bolsas de valores e instituições de avaliação de risco.

O nome da operação faz referência ao infinitivo presente do verbo latino pauso, palavra empregada com o sentido de aposentadoria.

Fonte: VEJA


bannerMemorial

Dom. dia 21/10, às 8h     Reunião do Santo Jejum   SEDE ZONA LESTE         Av. Celso Garcia, 6076 - Penha - São Paulo - SP