Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. Alex Oliveira

Pr. Alex Oliveira

Sede Estadual – PA [email protected]

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual - RN [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB [email protected] [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Reinaldo Rosário

Pr. Reinaldo Rosário

Sede Estadual – CE [email protected]

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Leonardo Pinheiro

Pr. Leonardo Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   [email protected]  

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

ANP: Preço da gasolina volta a cair após semana de estabilidade

O preço médio da gasolina voltou a cair após uma semana de estabilidade, passando de 4,212 reais por litro para 4,209 reais. Os dados são da pesquisa semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O diesel também teve queda no período, e o etanol ficou mais caro.

O levantamento sobre os preços da gasolina levou em conta os preços cobrados dos consumidores em 5.763 postos pelo país. Na semana retrasada, o preço do combustível caiu pela primeira vez após 14 altas seguida. Nas refinarias, a Petrobras fez cinco ajustes diários no valor cobrado das distribuidoras na última semana, uma alta de 4,90% no período.

A Petrobras adota desde julho uma política de reajustes que segue fatores como o custo internacional e o dólar.  Desde a última semana, a estatal passou a divulgar os valores em reais que pratica, em meio a acusações do governo de que os postos não estariam repassando quedas nos preços e um pedido feito ao Cade que apure se há cartel no setor.

Os reajustes às distribuidoras desde o início da política de reajustes atual somam 19,9%. O custo do combustível é um dos itens que pesa na definição do preço final, mas os postos podem definir livremente os valores de venda.

O preço do diesel também teve queda, pela segunda semana consecutiva, indo de 3,512 reais por litro para 3,508 reais por litro. Nas distribuidoras, também houve quatro ajustes entre os dias 18  e 24 de fevereiro, uma alta acumulada de 4,72%.

O etanol registrou a segunda semana consecutiva de alta, segundo pesquisa da ANP junto a 5.089 postos de combustível. O valor médio cobrado foi de 3,026 reais para 3,027 reais.

Fonte: VEJA


bannerMemorial

Sexta, dia 22/06, às 19h Cura Divina e Libertação     SEDE RIO DE JANEIRO     Av. Vicente de Carvalho, 1121 - Vila da Penha - Rio de Janeiro - RJ

 

   

 



 

Qual destas três Mensagens abaixo você gostaria de ouvir na segunda-feira 25/06/2018?