Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   pr.sandropinheiro@pazevida.org.br

Pr. Rodrigo Rosa

Pr. Rodrigo Rosa

Sede Estadual - GO pr.rodrigorosa@pazevida.org.br

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL pr.carlospinheiro@pazevida.org.br

Pr. Elianderson Castro

Pr. Elianderson Castro

Sede Estadual – PR pr.elianderson@pazevida.org.br

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual – CE pr.crescio@pazevida.org.br

Pr. Alex Oliveira

Pr. Alex Oliveira

Sede Estadual – PA pr.alexoliveira@pazevida.org.br

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal pr.fabiohenrique@pazevida.org.br

Pra. Marta Aguiar

Pra. Marta Aguiar

Sede Estadual – SC pra.martaaguiar@pazevida.org.br

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PE pr.delson@pazevida.org.br

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM pr.luciano@pazevida.org.br

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ pr.danyelpagliarin@pazevida.org.br

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI pr.marciodasilva@pazevida.org.br

Pr. Luiz Carlos

Pr. Luiz Carlos

Sede Estadual – MA pr.luizcarlos@pazevida.org.br

Pr. Ubyratan Araújo

Pr. Ubyratan Araújo

Sede Estadual – BA pr.ubyratan@pazevida.org.br

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   pr.neilton@pazevida.org.br  

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE pr.gilvamgomes@pazevida.org.br

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PB pr.reginobarros@pazevida.org.br

Pr. Jean Vilela

Pr. Jean Vilela

Sede Estadual - RN pr.jeanvilela@pazevida.org.br

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG pr.joaquimneto@pazevida.org.br

4. A UNIDADE E TRI-UNIDADE DIVINA

4 A UNIDADE E TRI-UNIDADE DIVINA

Cremos na seguinte declaração do próprio Deus: “EU SOU O SENHOR, E NÃO HÁ OUTRO! FORA DE MIM NÃO HÁ DEUS” (Is 45:5, 45:22, Os 13:4, Jl 2:27).

Cremos que Deus se revelou pelo Seu Nome primeiramente à nação de Israel, por volta de 1.450 a.C., quando disse a Moisés: “Eu apareci a Abraão, e a Isaque, e a Jacó, como o Deus Todo-Poderoso, mas pelo meu Nome, YHVH, nãos lhes fui perfeitamente conhecido” (Êx 6:3). “Assim dirás aos filhos de Israel: YHVH me enviou a vós” (Êx 3:14), traduzido do hebraico como “EU SOU”.

Cremos que, devido ao fato de antigamente não haver vogais no alfabeto dos povos semitas, o nome de YHVH era pronunciado de memória. Como os israelitas tinham uma ordem na Torá para não pronunciarem o Nome de YHVH em vão, a pronúncia correta acabou perdendo-se no tempo. Os tradutores e copistas da Torá, por temor a Êxodo 20:7, preferiam escrever o nome YHVH como ADONAI, que quer dizer SENHOR, e sempre em maiúsculas: “Não tomarás o nome do SENHOR, teu D’us, em vão; porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu Nome em vão” (Êx 20:7). Quando muito mais tarde, para facilitar o idioma hebraico, pensou-se numa representação gráfica para a pronúncia das vogais, elas foram introduzidas ao lado, acima ou abaixo das consoantes. Porém, quando isso foi feito, já havia muito tempo que o nome YHVH não era mais pronunciado.

Cremos ser inadequada a forma “Jeová” como nome de Deus, porque esta forma só surgiu no ano 1.518 da era cristã e misturou o tetragrama sagrado YHVH com as vogais de ADONAI. Corroborando nossa fé, todos os eruditos consideram errada a palavra Jehovah como o nome do SENHOR. Os estudiosos acreditam que a pronúncia mais correta seja YaHVeH (Yavé, Iavé ou Javé). Isto porque, em hebraico, Y, I ou J (yod, iod, jod) representam a mesma letra. I e J são usados mais nas palavras traduzidas para o nosso idioma, como Isaías, Jesus, Iavé, Javé. Já o Y é empregado quando se deseja ficar mais próximo do original. Portanto, o mais correto é ler YAVÉ.

Cremos que o SENHOR abomina e proíbe as imagens de escultura como forma de adoração ou veneração para o Seu povo (Êx 20:1-6, Lv 26:1, Dt 5:6-10, Jr 5:7), e que esta é uma proibição fundamental inclusive no Novo Testamento (At 15:20-29, 21:25, I Co 8:4-6, 10:7, 12:2, II Co 6:16, I Ts 1:9, I Jo 5:21), e que, conforme Deus diz, “nada sabem os que conduzem em procissão as suas imagens” (Is 45:20-21, 44:18).

Cremos na Palavra que diz que os “ídolos são inúteis” (Sl 97:7, 115:4-8, Ap 9:20-21) e que os que desobedecem a Deus e veneram os ídolos foram enlaçados e ficarão de fora da vida eterna (Sl 106:36, I Co 6:10, Ap 21:8, 22:15).

Cremos que este ÚNICO DEUS não admite que o ser humano, por Ele criado, adore qualquer outro “deus” ou imagem, conforme está escrito: “O SENHOR, teu Deus, temerás, e a Ele servirás... Não seguireis outros deuses” (Dt 6:13-14, I Sm 2:2, 7:22, I Rs 8:60, Is 44:8, 45:5-6, 45:18, 46:9, Mt 4:10, Mc 12:32, I Tm 2:5, 6:15-16).

Cremos, conforme testifica o Antigo Testamento, que YHVH é UM e que ALÉM DELE NÃO EXISTE OUTRO DEUS. Entretanto, esse ÚNICO DEUS, já no início do Antigo Testamento, refere-se a Si mesmo no plural: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” (Gn 1:26, 3:22, 11:7, Is 45:21-23, Os 13:4).

Cremos que Deus foi Se revelando como Trindade de maneira gradual, porque o “Anjo de YHVH”, que no A.T. assume forma visível, refere-se a Si mesmo como sendo o próprio YHVH, uma revelação sombreada de Yehoshua, o nome hebraico de Jesus que significa “Deus Salvador”, e ainda se apresenta como “Redentor”, “Rei” e “Filho” (Gn 16:7-13, 18:1-2, 22:11-18, 31:11-13, Êx 3:2-6, 3:14, Jz 2:1, 6:11-24, 13:3-22, II Sm 2:22, Jó 19:25, Sl 2:7-12, 19:14, 78:35, 106:21, Is 41:14, 43:3,11,14, 44:6,24, 45:15, 21, 47:4, 48:17, 49:7,26, 54:5,8, 60:16, Jr 14:8, 50:34, Dn 3:25, 7:13-14, Zc 9:9, 12:10, Os 13:4).

Deus ainda no A.T. fala de Si mesmo e revela-Se como Pai, Salvador angustiado no Anjo do Senhor, e Espírito Santo em Isaías 63:8-16, e manifesta-Se como Espírito, DANDO SEU PRÓPRIO ESPÍRITO SANTO aos profetas (Nm 24:2, Jz 3:10, 6:34, 11:29, 13:25, 14:6, 15:14, I Sm 10:6-10, 16:13, 19:20-24, 2 Sm 23:1-2, 2 Cr 15:1, 20:14, 24:20, Is 50:21, Ne 9:30, Sl 51:10-11, Is 48:16, 63:10, Ez 2:2, 3:12, 11:5, Jl 2:27-28, Zc 7:12).

Assim, em todo o Antigo Testamento, o mistério da TRI-UNIDADE DIVINA – PAI, FILHO e ESPÍRITO SANTO – já estava revelado à toda Humanidade, mas os olhos estavam fechados para não ver (Ez 12:2, Is 6:9, Êx 31:3, Nm 11:25, 11:28-29, 27:18, Dt 34:9, Ez 11:19, 36:26-27, 37:1, 37:14, 39:29, 43:5, Mq 3:8, Ag 2:5, Zc 4:6, 12:10).

Cremos que, em perfeita consonância com o Antigo, o Novo Testamento confirma a existência de um único Deus, não havendo outro semelhante a Ele (Mc 12:29, Jo 17:3, I Tm 1:17, 2:5, 6:15-16, Jd 1:25).

Cremos que a revelação completa de Deus veio através de Jesus Cristo, quando o “Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade” (Jo 1:14), e cumpriu-se a profecia que previa: “E todos os teus filhos serão discípulos do Senhor” (Is 54:13, Jr 31:34, Mq 4:2), e “Ensinados por Deus” (Jo 6:45).

Cremos que aquilo que era apenas “sombra”, ficou nítido a todos os homens com a chegada da “Luz do Mundo” (Is 9:2, Jo 8:12, 12:46, Rm 16:25-27, Cl 2:17, Hb 10:1) esta é a revelação cristã de que Deus é Trino: Pai, Filho e Espírito Santo (Mt 3:16-17, 4:1, Mc 1:8, Lc 1:30-35, 10:21-22, 23:46, Jo 1:1, 14:26, 15:26) e que os Três estão no mesmo nível de Poder e Glória (Jo 16:15, Ap 1:8), e que não há graus de divindade entre os Três, porque são UNO, apesar das diferentes atuações de cada um (Jo 14:8-9). São perfeitamente interligados (Mt 28:19, Jo 10:30, 16:32, 17:22, II Co 13:13, Ef 2:18, 4:4-6, II Ts 2:13-14, I Pe 1:2), conhecendo cada um a vontade dos outros dois (Jo 5:19-23, 26-30, 17:21-23), e trabalham harmonicamente para a redenção humana (Mt 12:31-32, Jo 3:16, 7:37-39, 12:46-50, 14:6, 14:16-17, Hb 10:12). Em muitos casos, agem de tal forma unidos, que é impossível ao limitado ser humano distingui-Los: o Pai e o Filho são o Criador (Gn 1:2, Sl 33:6, Jo 1:1-3,10, Cl 1:17, Ap 4:11) e igualmente Redentor (Jo 1:12-13, 3:16, Ap 5:9). O Filho e o Espírito são o Consolador e Parakletos (Jo 15:26, Mt 28:20, Jo 14:1-3, 16:13-14).

Cremos o Pai é Supremo como a Fonte: Dele procede o Filho (Jo 16:28, I Jo 4:9-14) e o Espírito Santo (Jo 14:16, 26), sendo este enviado pelo Filho da parte do Pai (Jo 15:26, I Co 15:24-28).

Cremos que ninguém pode ter o Pai e o Seu Espírito Santo se primeiro não tiver Jesus, porque Ele é o único que pode purificar o ímpio de todos os nossos pecados, pela Sua Palavra e pelo Seu sangue imaculado, e preparar o nosso corpo para ser a morada do Espírito Santo (Jo 14:6, 14:23, 15:3, At 10:15, 11:9, I Co 3:16, I Jo 1:7, Ap 1:5).

bannerMemorial

Aguarde Novas Atualizações

 

   

 



 

Qual destas três Mensagens abaixo você gostaria de ouvir na segunda-feira 26/02/2018?