Pr. Reinaldo Rosário

Pr. Reinaldo Rosário

Sede Estadual – CE [email protected]

Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB [email protected] [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. William Alves

Pr. William Alves

Sede Estadual – [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual - RN [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Leonardo Pinheiro

Pr. Leonardo Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   [email protected]  

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

11. O ARREPENDIMENTO

11O ARREPENDIMENTO

O próprio Jesus começou o Seu ministério na Terra pregando o arrependimento:

“Desde então, começou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos céus” (Mt 4:17).

Jesus justificava a necessidade de Sua vinda a este mundo assim: “Eu não vim para chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento” (Mt 9:13).

Em uma pregação pública, Jesus disse que o arrependimento é fundamental para evitar a morte eterna: “Se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis” (Lc 13:3,5).

Ao aparecer ressuscitado naquele domingo à tarde, Jesus ordenou aos discípulos que fossem a toda parte e: “Em Seu Nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações” (Lc 24:47).

O Arrependimento é um ato íntimo, onde a pessoa reconhece que é pecadora, sente tristeza por ter ofendido a Deus e ao próximo, e luta contra si mesma para evitar futuros pecados. O verdadeiro arrependimento é algo mais profundo do que o remorso, porque exige que o pecador apresente provas do seu arrependimento. Por isso, João Batista pregava: “Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento” (Mt 3:8).

E quando um pecador se arrepende, Jesus disse:

“Assim também há maior alegria no Céu por um pecador que se arrepende, do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento” (Lc 15:7).

O arrependimento sincero exige reconhecimento do pecado e da culpa diante de Deus, produz tristeza na alma e a necessidade de se buscar o perdão e a santidade em Deus, e provoca a mudança de comportamento, através da fé no sacrifício de Jesus (Mt 3:2,8, 12:41, At 2:36-41, 3:19-21, 5:30-31, 17:30-31, 20:21, 26:20, Rm 2:4, II Co 7:9-11, II Tm 2:25).

Cremos que sem arrependimento e FÉ no Evangelho é impossível entrar e permanecer no Reino dos Céus, conforme pregou o maior profeta já nascido de mulher: “Arrependei-vos e crede no Evangelho” (Mc 1:15).

bannerMemorial

Quarta, dia 24/10, às 19h Parakletos                       SEDE RIO DE JANEIRO     Av. Vicente de Carvalho, 1121 - Vila da Penha - Rio de Janeiro - RJ