Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Márcio Candido

Pr. Márcio Candido

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. Marcelo Torres

Pr. Marcelo Torres

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Weslley Santos

Pr. Weslley Santos

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Ademir Pereira

Pr. Ademir Pereira

Sede Estadual - RN [email protected]  

Pr. Wadson Medeiros

Pr. Wadson Medeiros

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. David Scarinci

Pr. David Scarinci

Sede Estadual – PA   [email protected]

Pr. Alexandre Teodoro

Pr. Alexandre Teodoro

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Jean Vilela

Pr. Jean Vilela

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – CE   [email protected]  

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PB [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Nacional – SP   [email protected]  

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – BA   [email protected]

3 sinais de que você tem deficiência de ferro

Você conhece os sinais da deficiência de ferro na dieta? Vamos contar quais são eles e como uma deficiência desse mineral pode influenciar a saúde do organismo.

A deficiência de ferro pode se manifestar através do aparecimento de uma série de sinais. Este é um mineral de especial importância para o organismo, pois está diretamente envolvido no transporte do oxigênio através do sangue.

É necessário garantir a sua ingestão para prevenir transtornos complexos, que podem afetar o estilo de vida de forma importante.

Alguns tipos de dietas estão especialmente sujeitas à deficiência desse mineral. Um exemplo disso são as dietas veganas.

O ferro proveniente dos alimentos de origem animal tem uma biodisponibilidade muito maior do que aquele que vem de produtos vegetais. A restrição da ingestão de carne pode afetar a absorção desse nutriente, principalmente na ausência da administração de uma dose de vitamina C que potencialize a sua absorção a nível intestinal.

A deficiência de ferro se manifesta com o cansaço

Um dos sinais típicos da deficiência de ferro é o aparecimento de uma sensação de fadiga ou cansaço extremo. Esse sintoma está ligado ao desenvolvimento da anemia, uma patologia causada pela deficiência do mineral.

Para reverter a situação, é necessária a administração de ferro por via oral ou parenteral. Assim afirma uma publicação feita na revista The Medical Clinics of North America, na qual essa patologia é vinculada a uma perda de ferro a partir da menstruação ou por meio de sangramentos gastrointestinais.

Se você sentir cansaço e não souber por que essa sensação pode estar ocorrendo, consulte um especialista para medir os seus níveis de ferritina sérica. Através desse exame, ele será capaz de identificar um processo de anemia derivado de uma baixa ingestão de ferro ou de um aumento das suas perdas.

A dor de cabeça constante indica uma deficiência de ferro

Outro dos sinais típicos que podem levar à suspeita de uma deficiência de ferro é a dor de cabeça constante, que não passa. Esse sintoma também faz parte de um processo de anemia produzido por uma deficiência na ingestão do mineral.

Até mesmo alguns tipos de enxaqueca têm sido associados a essa condição, conforme afirma uma pesquisa publicada na revista Wiener Klinische Wochenschrift.

No entanto, não é fácil identificar a origem ou as causas da enxaqueca. Muitas vezes, ela é produzida por alterações hormonais. Em outras situações, são os desequilíbrios alimentares que condicionam o surgimento da patologia. Seja como for, tudo parece indicar que existe uma predisposição genética para sofrer do problema.

A deficiência de ferro também afeta a pele

O último dos sinais que alertam para a deficiência de ferro que vamos comentar são as mudanças relacionadas ao aspecto da pele e das unhas.

Se a ingestão através da alimentação não for adequada, as unhas podem se quebrar com mais facilidade. Além disso, é comum que a pele fique mais pálida e as mãos e os pés fiquem mais frios do que o normal.

Se você tiver algum sintoma desse tipo, vá ao médico para que ele faça uma análise sérica a fim de verificar os níveis de ferro no seu organismo. Caso eles estejam abaixo do recomendado, será necessário estabelecer um ajuste dietético e, em alguns casos, planejar uma suplementação.

A deficiência de ferro precisa ser corrigida

A deficiência de ferro geralmente desencadeia o aparecimento de uma série de sinais que alertam sobre o déficit. Grande parte deles está relacionada ao desenvolvimento da anemia causada pela carência do mineral.

Se você sentir fadiga ou cansaço de forma frequente, juntamente com tonturas ou dores de cabeça, consulte o seu médico para obter um diagnóstico preciso. Se o problema for o suprimento insuficiente para atender as necessidades de ferro, será necessário ajustar a dieta.

Também pode ser possível que os sinais de deficiência de ferro se manifestem externamente, na pele e nas unhas. Nesses casos, estas podem se quebrar com mais facilidade, além de também haver uma alteração progressiva da cor da pele, que vai adquirir um tom mais pálido.

Fonte: fitpeople

3 sinais de que você tem deficiência de ferro


bannerMemorial

Aguarde Novas Atualizações