Pr. David Scarinci

Pr. David Scarinci

Sede Estadual – PA   [email protected]

Pr. Márcio Candido

Pr. Márcio Candido

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. Weslley Santos

Pr. Weslley Santos

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Marcelo Torres

Pr. Marcelo Torres

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Jean Vilela

Pr. Jean Vilela

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Ademir Pereira

Pr. Ademir Pereira

Sede Estadual - RN [email protected]  

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PB [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – CE   [email protected]  

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Nacional – SP   [email protected]  

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Alexandre Teodoro

Pr. Alexandre Teodoro

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Wadson Medeiros

Pr. Wadson Medeiros

Sede Estadual – RS [email protected]

O que é a resistência mental?

A resistência mental é uma qualidade muito apreciada e valorizada pelos atletas. Descubra o que é e como aproveitá-la ao máximo para melhorar o desempenho.

Muitos profissionais concordam que a resistência mental é uma das habilidades mais importantes na vida. Ela é fundamental para superar os obstáculos e persistir diante da adversidade.

A resistência mental tem muitas semelhanças com a resiliência. Ambas compartilham uma abordagem ativa e resolutiva para lidar com as situações estressantes.

A semelhança entre os dois conceitos é tanta que muitos modelos incluem a resiliência como uma parte da resistência mental. O termo força mental também é frequentemente usado com o mesmo significado.

Saber em que consiste e como ela influencia o atleta é muito útil para podermos promovê-la nas equipes. Por esse motivo, a seguir, vamos discutir o que é a resistência mental.

O que é a resistência mental?

Para saber mais sobre essa variável, é muito útil investigar os modelos teóricos. Em particular, destaca-se o modelo desenvolvido no Congresso da Sociedade Iberoamericana de Psicologia do Esporte, no qual a resistência mental se articula a partir de quatro dimensões:

Habilidades psicológicas: diz respeito a ser capaz de controlar as emoções negativas, tomar decisões sob pressão ou direcionar a atenção para o que é relevante.

Personalidade resiliente: refere-se a uma forma de personalidade baseada no compromisso, no controle e no desafio. Essas características transformam a avaliação de uma situação estressante em uma oportunidade de desenvolvimento e crescimento pessoal.

Variáveis ​​sociais e ambientais: incluem fatores externos – pais, treinadores, companheiros de equipe ou árbitros – que favorecem o enfrentamento da situação negativa.

Estratégias de enfrentamento: tudo o que um atleta faz que é eficaz para eliminar o desconforto. Por exemplo, abordar os problemas de forma ativa, buscando soluções ao invés de evitá-los.

Como aumentar a resistência mental

A resistência ou força mental não é uma característica estável e fixa da pessoa, mas sim algo que pode ser potencializado e trabalhado, da mesma forma que qualquer outra variável psicológica. A seguir, vamos ver como aumentar a resistência mental.

1. Controle as reações emocionais impulsivas

Diante de uma situação estressante, é normal se sentir sobrecarregado ou nervoso, mas um atleta não deve permitir que as suas emoções tomem o controle do seu comportamento
O controle das reações emocionais aumenta a capacidade de lidar com o estresse de forma bem-sucedida.

É importante enfatizar que controlar as emoções não significa anular a emoção, mas sim vivenciá-la internamente sem permitir que isso interfira nas ações. Por exemplo, as técnicas de respiração, como a respiração profunda, são muito eficazes para controlar as reações de raiva ou irritação.

2. Procure enfrentar os problemas, não evitá-los

Os conflitos são uma parte essencial da vida e, embora possam ser desagradáveis, na verdade eles não precisam ser vistos como algo negativo. Se soubermos lidar com eles corretamente, eles serão uma fonte importante de crescimento pessoal.

As pessoas com grande resistência mental são caracterizadas por uma atitude corajosa e resolutiva diante dos obstáculos. Essas pessoas sabem que a evitação só aumenta o desconforto e, por isso, elas procuram resolver e aprender a partir das situações negativas.

Antes de enfrentar um problema, é interessante analisá-lo e elaborar um plano de ação. Não se trata de ter tudo sob controle, porque imprevistos sempre podem aparecer. É tudo uma questão de estar ciente das soluções possíveis e das vantagens e desvantagens de cada uma delas.

3. Relativize os pensamentos negativos

Assim como acontece com as emoções, os pensamentos negativos sobre si mesmo ou sobre o futuro podem se tornar tão intensos a ponto de afetar o desempenho esportivo. Controlá-los não é fácil, porque quanto mais tentamos não pensar em uma coisa, mais difícil é tirá-la da cabeça.

Ainda assim, existem técnicas de controle do pensamento que ajudam a diminuir a sua frequência e intensidade. Uma delas é a desfusão cognitiva. Essa técnica consiste em relativizar, em se distanciar dos pensamentos e vê-los exatamente como são: verbalizações internas que não necessariamente representam a realidade.

O exercício mais conhecido de desfusão cognitiva é colocar a frase “estou pensando que…” imediatamente antes do pensamento negativo. Por exemplo: mudar o pensamento “nunca vou ganhar uma competição” para “estou pensando que nunca vou ganhar uma competição“.

A resistência mental ajuda em todas as áreas da vida

A resistência mental é uma qualidade essencial para garantir um bom desempenho esportivo. Em relação a essa ideia, de acordo com um estudo publicado pela Revista de Psicología del Deporte, o atleta que quiser atingir níveis elevados de desempenho deve ser forte fisicamente, mentalmente e emocionalmente.

Além disso, essa habilidade também pode te ajudar a extrair o melhor de si mesmo em outras áreas da vida. Então, por que não começar a trabalhar a resistência mental?

Fonte: Fitpeople


bannerMemorial

Aguarde Novas Atualizações