Lavar as mãos e limpar a casa: quando de fato é importante?

Não é preciso fazer faxina todos os dias nem exagerar nos produtos de limpeza.

higiene é um fator essencial no dia a dia para reduzir o risco de doenças. Apesar disso, uma em cada quatro pessoas não considera uma boa higiene algo importante, indica relatório da Sociedade Real para Saúde Pública do Reino Unido (RSPH, na sigla em inglês). Segundo a entidade, a pesquisa revelou que, neste cenário, os homens estão duas vezes mais propensos a descartar os riscos associados a não lavar as mãos com sabão depois de usar o banheiro ou depois de manusear carne crua — se comparados às mulheres.

Os dados revelaram também que 23% das pessoas acreditam que a exposição a germes nocivos ajuda a melhorar o sistema imunológico, especialmente no caso das crianças. No entanto, a crença, na verdade, é prejudicial. Por causa disso, a RSPH alertou sobre a necessidade de manter a limpeza para impedir a propagação de micróbios prejudiciais à saúde. No entanto, os especialistas salientaram que a higienização não precisa ser excessiva.

“A higiene direcionada para momentos e locais essenciais é uma forma econômica, em tempo e esforço, de prevenir infecções. E ela ainda te expõe a todas as ‘boas bactérias’ das quais seu corpo se beneficia”, explicou Lisa Ackerley, da Sociedade Real para Saúde Pública, à BBC.

Isso significa que fazer faxina na casa frequentemente para se livrar da sujeira não é a forma mais eficiente de manter os microrganismos ruins longe. A melhor maneira de evitá-los é cuidar da higiene em momentos cruciais, como lavar as mãos antes de comer e depois de usar o banheiro, por exemplo.

Quando higienizar?

Segundo o relatório, as pessoas costumam confundir sujeira, germes, limpeza e higiene. Por causa disso, algumas limpam de mais e outras, de menos. Para evitar esse problema, os especialistas fizeram uma lista de quando e onde limpar. Confira.

Lavar as mãos

Lavar as mãos é um dos principais fatores para manutenção de uma boa higiene. Mas isso não significa lavá-la toda hora —apenas nos momentos necessários, como:

Depois de ir ao banheiro;

Antes de comer, especialmente se for usar as mãos;

Ao preparar ou manusear alimentos;

Ao brincar com animais de estimação;

Ao tossir, espirrar ou assoar o nariz;

Ao manusear e lavar roupas e panos sujos;

Ao mexer ou retirar o lixo; e

Ao tratar alguém com doenças infecciosas (gripe, por exemplo).

Essas medidas ajudam a evitar que os micróbios se espalhem quando você tocar os objetos ao redor.

Limpar a casa

Uma casa limpa traz a sensação de dever cumprido, não é mesmo? Mas para manter uma boa higienização não é necessário fazer faxina todos os dias. Os móveis e pisos, por exemplo, podem parecer sujos, mas geralmente os micróbios nessa área da casa não são tão perigosos para a saúde e, portanto, não precisam ser frequentemente limpos. No entanto, para casas com crianças pequenas, a limpeza deve ser mais cuidadosa, especialmente se você costuma entrar em casa com os sapatos que usou na rua.

Na cozinha é preciso maior atenção. Superfícies, como a pia, tábuas de cortar e mesa, precisam ser limpas após o preparo de alimentos crus, como carnes e aves, ou antes de preparar alimentos, como sanduíches e lanches. Panos de prato e escova de lavagem devem ser higienizados depois de usados para limpar uma superfície contaminada. Ao limpar a sujeira da cozinha depois de preparar alimentos, prefira usar papel toalha — quando usamos panos, eles acabam ficando contaminados e precisam ser lavados.

Já o banheiro precisa ser limpo frequentemente, mas não é importante limpar dentro do vaso sanitário uma vez que a descarga leva os germes embora. A dica para manter o banheiro mais seguro é sempre dar descarga com a tampa abaixada para evitar que as bactérias se espalhem pelo banheiro.

“Considerando que limpeza significa remover sujeira e micróbios, higiene significa limpar nos lugares e horários que importam para quebrar a cadeia de infecção, enquanto prepara-se a comida, vai-se o banheiro, trata-se de animais de estimação e etc”, explicou Sally Bloomfield, da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, na Inglaterra, à BBC.

Produtos de limpeza

Ao chegar ao corredor de produtos de limpeza do supermercado, é possível encontrar diversos tipos. As categorias mais conhecidas são: detergente, desinfetante e sanitizante. O detergente tem a função de limpar a superfície e remover a gordura, mas não mata as bactérias. Os desinfetantes matam os micróbios, mas não são produzem bons resultados em superfícies engorduradas ou com sujeira visível. Já os sanitizantes conseguem limpar e desinfetar. Especialistas recomendam ler as instruções antes de usá-los.

Os especialistas explicam que as bactérias podem ser removidas de superfícies e utensílios com água morna e sabão. Mas se o objetivo é matá-las, é necessário mantê-las sob uma temperatura mais elevada (70º C) por algum tempo.

Fonte: VEJA