Pr. Jean Vilela

Pr. Jean Vilela

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Nacional – SP   [email protected]  

Pr. Marcelo Torres

Pr. Marcelo Torres

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Weslley Santos

Pr. Weslley Santos

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PB [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Alexandre Teodoro

Pr. Alexandre Teodoro

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Danilo Queiroz

Pr. Danilo Queiroz

Sede Estadual – CE   [email protected]  

Pr. Ademir Pereira

Pr. Ademir Pereira

Sede Estadual - RN [email protected]  

Pr. Márcio Candido

Pr. Márcio Candido

Sede Estadual – PA [email protected]

Maioria dos demitidos na pandemia espera voltar ao trabalho este ano

A maioria dos brasileiros demitidos durante a pandemia aguarda com otimismo o retorno ao mercado de trabalho ainda este ano. Esse é um dos aspectos apontados em estudo que avalia a expectativa e o comportamento da população após governos estaduais adotarem medidas de flexibilização das políticas de confinamento.

A pesquisa, realizada em junho pela empresa de consultoria Go2Mob, entrevistou pelo celular via SMS mais de 52,5 mil pessoas de todo os Estados do País. De acordo com o levantamento, 47% afirmaram ter perdido o emprego por causa da pandemia. Destas, 61% acreditam que devem voltar a exercer suas atividades ainda em 2020.

Esse otimismo contrasta com a visão pessimista sobre a retomada da economia. Para 27%, a economia deve melhorar. Já 32% acreditam que as coisas permanecerão iguais, e expressivos 41% acham que vai piorar.

A "Pesquisa Comportamental Pós-Covid-19” explorou vários aspectos sobre o que pensam os brasileiros sobre o fim do isolamento social. Um deles identifica que 50% dos entrevistados ainda têm medo de sair de casa. A mesma percentagem deve continuar usando máscaras mesmo quando não for mais obrigatório.

Onda de empreededorismo

Outro aspecto investigado pelo estudo é a maneira como as pessoas que mantiveram seus empregos na quarentena devem trabalhar daqui para frente.  Segundo o levantamento, 27% continuarão somente em home office, ao passo em que 14% devem revezar entre dias de trabalho em casa e na empresa. Pessoas que ficaram ausentes de suas atividades e devem retornar agora somam 22%. Já 37% trabalharam normalmente durante todo o período de isolamento social.

O período pós-quarentena também pode vir acompanhado de uma onda de empreendedorismo. Segundo o estudo, 38% dos entrevistados afirmam já ter montado ou estar pensando em criar o seu próprio negócio.

Em relação aos hábitos de consumo, a pesquisa detectou novos comportamentos. Entre os entrevistados, 47% afirmam ter aumentado o volume de compras online durante a pandemia. Destes, 78% devem continuar comprando pela internet mesmo quando o comércio reabrir. Porém, isso não deve afetar o desempenho de estabelecimentos físicos. Com o fim da quarentena, os locais que os brasileiros mais desejam visitar são praias e parques (38%), shopping centers (36%), bares e restaurantes (27%), cinemas e teatros (22%) e casas noturnas (22%).

Dos entrevistados, 18% disseram ter pedido empréstimo a bancos ou instituições financeiros; 46% destes não conseguiram obter crédito.

Dados Regionais

Além de trazer dados nacionais, a pesquisa da Go2Mob também apresenta recortes regionais inseridos em quatro subdivisões. A primeira delas ganhou o nome de Mapa do Otimismo Pessoal e teve como proposta investigar como estão distribuídos os brasileiros desempregados pela pandemia, mas que têm expectativa de conseguir um novo trabalho ainda este ano. Os estados do Acre, Amazonas, Roraima, Pará, Amapá, Tocantins, Goiás, Distrito Federal e Santa Catarina são os locais onde as pessoas estão mais esperançosas, conforme mapa abaixo:

Em Mapa do Otimismo com o País, é possível visualizar a distribuição de pessoas que acreditam que a economia no Brasil vai melhorar ou ficar igual. A opinião é mais forte nos estados do Amazonas, Roraima, Pará, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Norte, conforme mapa abaixo:

O Mapa do Medo revela quais são os estados em que as pessoas continuam com medo de sair de casa, mesmo após a flexibilização das medidas de distanciamento. Amapá, Piauí, Ceará e Pernambuco são os locais onde a população está mais temerosa, conforme mapa abaixo:

Por fim, o Mapa da Precaução mostra onde estão os brasileiros que pretendem continuar usando máscaras após o término do isolamento social no país. O cuidado deve ser maior no Amazonas e no Amapá:

Fonte: R7

bannerMemorial

Aguarde novas atualizações