Qualicorp cria programa de atendimento médico humanizado a idoso

Iniciativa para pessoas acima de 65 anos promove prevenção e cuidados integrados de saúde por meio de equipe disciplinar qualificada.

Atleta, arremessadora de peso e profissional de salto com vara na juventude, Maria das Graças de Oliveira Paiva, de 71 anos, guarda recordações da época em que mais realizou atividades físicas. Com o passar dos anos, porém, essas memórias se misturaram às de períodos de dor, desde o diagnóstico de artrose e uma dormência inexplicável nas pernas.

A ansiedade em descobrir o que comprometia seu bem-estar diário a levou a buscar acompanhamento com ortopedista e neurologista. Mas ela só viu sua rotina mudar de fato quando decidiu fazer parte do programa QualiViva, projeto idealizado há quatro anos pela Qualicorp, administradora de planos de saúde coletivos, inicialmente em conjunto com uma grande operadora de planos de saúde, mas em expansão com outros parceiros.

Voltada para pessoas com mais de 65 anos de idade e residentes na capital paulista, a iniciativa prioriza a humanização no atendimento médico por meio da assistência  de uma equipe multidisciplinar constantemente qualificada. Mais do que garantir o acesso pleno à saúde, o programa tem por objetivo promover prevenção e cuidados integrados relacionados a cada paciente. No Quali­Viva, os usuários têm uma frequência de internação 10% menor e os custos são 50% mais baixos com esses pacientes na comparação com os da mesma faixa etária que não participam da iniciativa.

“Acreditamos que a função do médico deve ir muito além das demandas por conhecimento clínico. O cuidado individualizado, de forma ampla, é o grande diferencial do atendimento ao paciente. E o QualiViva está provando que, com a gestão de saúde bem-feita, esse processo vai ser uma opção natural”, explica Celso Visconti Evangelista, superintendente-médico da Qualicorp e responsável técnico pelo programa.

Nele, o beneficiário é orientado por um médico de família em uma programação de cuidados adequada. O atendimento é integrado, proativo e contínuo, com acolhimento e suporte assistencial de médicos, enfermeiros, psicólogos e farmacêuticos. “Temos um consumidor cada vez mais exigente e atento, por isso precisamos elaborar um novo sistema de atenção primária à saúde”, afirma Juliana Pereira, diretora executiva de clientes da Qualicorp. A adesão é voluntária e não tem custo adicional ao plano de saúde.

O QualiViva já conta com 985 beneficiários e o índice de permanência dos participantes é superior a 98%. Entre os 80% de beneficiários satisfeitos com o programa está Maria das Graças, que é membro desde 2017. Hoje, ela já não se lembra das limitações físicas e sua saúde a permite manter uma rotina como professora voluntária, uma das atividades que mais a fazem feliz.

Fonte: VEJA