Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Márcio Candido

Pr. Márcio Candido

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PB [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Nacional – SP   [email protected]  

Pr. Ademir Pereira

Pr. Ademir Pereira

Sede Estadual - RN [email protected]  

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Alexandre Teodoro

Pr. Alexandre Teodoro

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Danilo Queiroz

Pr. Danilo Queiroz

Sede Estadual – CE   [email protected]  

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Marcelo Torres

Pr. Marcelo Torres

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Jean Vilela

Pr. Jean Vilela

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Weslley Santos

Pr. Weslley Santos

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Nota de R$ 200 entra em circulação a partir desta quarta-feira

Anunciada no final de julho pelo BC (Banco Central), a nota de R$ 200 entra em circulação a partir desta quarta-feira (2) e assume o posto de cédula de maior valor na economia brasileira.

A nota será ilustrada com a imagem do lobo-guará, animal da fauna brasileira ameaçado de extinção. A cor, o tamanho e os elementos de segurança da nova cédula serão revelados pelo BC em entrevista coletiva no início da tarde.

A previsão é de que 450 milhões de cédulas de R$ 200 entrem em circulação até o fim de 2020, com o custo de R$ 113,4 milhões aos cofres públicos e injeção de R$ 90 bilhões na economia. A nova nota tem valor monetário de, aproximadamente, US$ 39.

Ao justificar a criação da nova nota, o BC afirmou que o auxílio emergencial criado em função da pandemia no novo coronavírus expôs a necessidade de uma cédula com valor mais alto em circulação. Para o CNM (Conselho Monetário Nacional), trata-se da solução que melhor atende ao interesse público.

"Os técnicos concluíram que o lançamento da cédula era a opção mais racional e eficiente para garantir o fornecimento de numerário suficiente para atender à demanda da economia nacional e da sociedade em geral”, escreveu a autoridade monetária em documento enviado ao STF (Supremo Tribunal Federal).

O secretário do Tesouro, Bruno Funchal, disse que a mudança fará com que o governo gaste menos para produzir a quantidade necessária de cédulas. Ele avalia ainda ser "muito difícil" que a cédula de R$ 200 cause aumento dos preços aos consumidores, dado o atual cenário de inflação "extremamente baixa".

Com a introdução da nova nota, a segunda família do real volta a ter sete cédulas — R$ 2, R$ 5, R$ 10, R$ 20, R$ 50, R$ 100 e R$ 200. Desde 2010, o tamanho de cada uma das cédulas do real varia de acordo com o valor. Até então, todas cédulas em circulação são caracterizadas pela exibição da efígie da República de um lado e um animal da fauna brasileira de outro.

Fonte: R7


bannerMemorial

Aguarde novas atualizações