Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Leonardo Pinheiro

Pr. Leonardo Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. William Alves

Pr. William Alves

Sede Estadual – PA [email protected]

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual - RN [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   [email protected]  

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Reinaldo Rosário

Pr. Reinaldo Rosário

Sede Estadual – CE [email protected]

Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB [email protected]

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE [email protected]

Bolsas têm forte queda nos EUA após Trump criticar o Fed

As principais bolsas de valores dos Estados Unidos tiveram uma forte queda na segunda-feira 24 depois de o presidente americano Donald Trump afirmar no Twitter que “o único problema com a economia é o Fed [Federal Reserve, o banco central do país]”. Segundo o mandatário, o órgão “não tem tato com o mercado”.

decisão do Fed na semana passada de elevar os juros nos EUA indicou que o banco prevê um enfraquecimento da economia global no próximo ano e preocupou investidores – além de enfurecer o republicano, que vê nos bons resultados da economia, incluindo o mercado de ações, um trunfo para sua reeleição.

A declaração intempestiva de Trump, porém, rompe uma tradição de respeito máximo dos governos dos EUA à independência da instituição e piorou ainda mais o humor dos mercados. Todos os principais índices de Wall Street recuaram. O Dow Jones fechou em baixa de 2,9%, o S&P 500 teve queda de 2,7% e a Nasdaq recuou 2,2%.

Um dos poucos mercados a abrir nesta terça de Natal, a bolsa de Tóquio sofreu ainda mais: despencou 5%.

Nos últimos dias, alguns veículos de comunicação dos EUA especularam que o presidente americano poderia até estar pensando em demitir o atual chefe do Fed, Jerome Powell, indicado pelo próprio Trump para o cargo em fevereiro. A demissão seria um ato sem precedentes no país e, provavelmente, assustaria ainda mais os mercados. O secretário do Tesouro Steven Mnuchin, porém, negou que o mandatário considere essa possibilidade.

Além do atrito entre Trump e o banco central dos EUA, outro fator que preocupa o mercado é o momento de instabilidade atravessado pelo atual governo e evidenciado pela saída do secretário de Defesa Jim Mattis por divergências com o chefe e pela paralisação parcial das atividades federais – o chamado shutdownfoi provocado pela falta de acordo com o Senado para a liberação de verbas para o muro na fronteira com o México.

‘Caos’

Em meio a esse cenário, congressistas democratas acusaram Trump de deixar o país em estado de “caos”.

“É véspera de Natal e o presidente está afundando o país no caos”, lamentaram, em um comunicado, a líder dos democratas na Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, e o líder da bancada no Senado, Chuck Schumer. “O mercado está desabando e o presidente está embarcado em uma guerra pessoal contra o Federal Reserve, logo depois de ter demitido o secretário da Defesa.”

Fonte: VEJA


bannerMemorial

Aguarde Novas Atualizações