Pr. Leonardo Pinheiro

Pr. Leonardo Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Gilvan Gomes

Pr. Gilvan Gomes

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Emerson Stevanelli

Pr. Emerson Stevanelli

Sede Estadual – PB [email protected]

Pr. Wesley Santos

Pr. Wesley Santos

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Crescio Rezende

Pr. Crescio Rezende

Sede Estadual - RN [email protected]

Pr. William Alves

Pr. William Alves

Sede Estadual – PA [email protected]

Pr. Dionatan Freitas

Pr. Dionatan Freitas

Sede Estadual - GO [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Reinaldo Rosário

Pr. Reinaldo Rosário

Sede Estadual – CE [email protected]

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Internacional – SP   [email protected]  

Pr. Raphael Batista

Pr. Raphael Batista

Sede Estadual – RS [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – RJ [email protected]

Governo bloqueia R$ 29,8 bi do Orçamento para cumprir meta fiscal de 2019

O Ministério da Economia anunciou nesta sexta-feira, 22, um bloqueio de 29,792 bilhões de reais nas despesas do Orçamento deste ano para assegurar o cumprimento da meta fiscal, que permite déficit de até 139 bilhões de reais. O congelamento foi necessário devido à forte queda nas receitas e ao aumento de despesas obrigatórias, como folha de pessoal.

Segundo o governo, a expectativa de arrecadação em alguns setores diminuiu com relação ao previsto no Orçamento. Ao todo, esse valor chega a em 29,782 bilhões de reais. Os outros 10 milhões vem de uma folga na Lei Orçamentária em relação à meta fiscal.

O time econômico também reduziu a receita líquida esperada para o ano em 26,182 bilhões de reais, a 1,274 trilhão de reais. Já a estimativa de despesas foi revisada para cima em 3,611 bilhões de reais, a 1,442 trilhão de reais.

Já com relação aos parâmetros econômicos, o relatório diminuiu de 2,5% para 2,2% a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). No último Boletim Focus, relatório semanal produzido pelo Banco Central (BC), a previsão´também teve queda de 2,28% para 2,01%.  O cálculo para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 4,2% para 3,8%.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)

Fonte: VEJA


bannerMemorial

Aguarde Novas Atualizações