DO DESERTO PARA A BÊNÇÃO EM 40 DIAS

Esperei com paciência no SENHOR, e Ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor.”  (Salmo 40:1).

O verbo esperar significa permanecer em prontidão e expectativa. Na Bíblia o verbo “esperar” sugere uma expectativa ansiosa, ainda que confiante do povo de Deus, para que o Senhor intervenha em seu favor, e responda sua oração. Esperar, portanto, é o exercício da fé. A espera pressupõe confiança, portanto, haverá resposta de oração (Sl 25:5). A espera, entretanto, pode ser em relação ao recebimento do Espírito Santo (At 1:4), à salvação (Gn 49:18), ou, em especial, à vinda do Senhor para estabelecer seu reino na Terra (Sl 37:34; Lc 12:36; Rm 8:23; 1Ts 1:10). Esperar é o exercício da fé na Palavra de Deus. De uma forma geral, as grandes obras e atos de Deus estão mencionados nos Salmos (confira os Salmos 77:11-15; 78:3, 4: 103:7; 136:1-26). O rei Davi disse no Sl 22 que “todos os limites da terra lembrar-se-ão e converter-se-ão ao Senhor; e todas as gerações das nações adorarão perante a sua face porque o Reino é do SENHOR e ele domina entre as nações” (Sl 22:27-28).

A Bíblia usa os números simbolicamente para representar idéias, tais como “totalidade”, o que é comum em toda a literatura do Antigo Testamento. Isso se confirma nos escritos do Novo Testamento, que não menciona significado teológico dos números que aparecem no AT. Muitos outros símbolos são citados pelos escritores do NT e são interpretados. Assim, embora a Bíblia use números esquematicamente e simbolicamente para transmitir idéias gerais, como “totalidade”, “poucos”, “muitos”, etc. Ela nunca atribui conceitos teológicos aos números. O único exemplo autêntico de um número místico na Bíblia é o número do nome da besta “666” (Ap 13:17).

O Salmo 40:1-10 expressa os sinais de uma fé viva:

1) Clamar (v.1) a) Esperei pelo Senhor: Ele ouviu o meu clamor; b) clamor do pecador por compaixão (Sl 51:1, Lc 18:13); c) discípulo em perigo (Mt 8:25); d) do necessitado segue a salvação (Mt 15:24, 22, 28); e) da fé e da fé que traz salvação (Sl 40:1-2).

2) Cantar (v.3): a) Ele pôs um novo cântico na minha boca (v.3); b) quem é o cantor? c) O que ele canta? O novo cântico (Ap 5:9-10):

3) Falar e testemunhar (vs 3-5, 9-10); a) Primeiro fala o seu andar: muitos o verão (vs 3-5); b) Ele testemunha as incontáveis maravilhas feitas por Deus (vs.4-5). c) depois a sua língua glorifica na congregação (vs 9-10).

4) Como o Senhor nos encontrou (Sl 40:2): 1) no pecado – em perigo mortal (Lc 25:9; Ez 16:3-14). 2) enredado no pecado como as ovelhas nos espinhos (Lc 15:4-6). 3) no deserto (Dt 32:10). 4) na lama (Sl 40:2).5) numa vida sem sentido (Mt 21:19).

5) De tudo o Senhor nos livrou (Lc 10:33-35). Tudo se fez novo (Sl 40:3); 1) Pelo novo nascimento uma nova vida começa (Jo 3:3); 2) Um novo homem (Cl 3:10); 3) Uma nova vida (Rm 6:4); 4) um novo cântico (Sl 40:3); 5) um novo caminho para o Trono da Graça (Hb 10:19-20).6) um novo serviço (Rm 7:6; Fp 3:3. 7) uma nova cidade (Ap 21:2).

“Deus purificou a Terra após 40 dias de dilúvio; Moisés aos 40 anos foi para o deserto e depois foi conduzido para libertar o seu povo da escravidão; o povo peregrinou no deserto 40 anos, mas depois Deus deu a posse da terra prometida; Davi venceu Golias após 40 dias de afronta. O profeta Elias encontrou o Senhor Deus no deserto após caminhar 40 dias e quarenta noites. Deus deu 40 dias para que os habitantes de Nínive se arrependessem. Jesus jejuou 40 dias e 40 noites e venceu o tentador. Ressuscitado permaneceu na terra por 40 dias e 40 noites e no final subiu aos Céus glorificado”.

Por Valdely Cardoso Brito