Pr. Ademir Pereira

Pr. Ademir Pereira

Sede Estadual - RN [email protected]  

Pr. Neilton Rocha

Pr. Neilton Rocha

Sede Nacional – SP   [email protected]  

Pr. Luciano Alves

Pr. Luciano Alves

Sede Estadual – AM [email protected]

Pr. Carlos Pinheiro

Pr. Carlos Pinheiro

Sede Estadual – MA [email protected]

Pr. Jean Vilela

Pr. Jean Vilela

Sede Estadual – MG [email protected]

Pr. Fábio Henrique

Pr. Fábio Henrique

Sede Nacional em Portugal [email protected]

Pr. Alexandre Teodoro

Pr. Alexandre Teodoro

Sede Estadual – RJ [email protected]

Pr. Márcio Candido

Pr. Márcio Candido

Sede Estadual – PE [email protected]

Pr. Joaquim Neto

Pr. Joaquim Neto

Sede Estadual – CE   [email protected]  

Pr. David Scarinci

Pr. David Scarinci

Sede Estadual – PA   [email protected]

Pr. Delson Campos

Pr. Delson Campos

Sede Estadual – BA   [email protected]

Pr. Sandro Pinheiro

Pr. Sandro Pinheiro

Sede Estadual - PI [email protected]

Pr. Regino Barros

Pr. Regino Barros

Sede Estadual – PB [email protected]

Pr. Weslley Santos

Pr. Weslley Santos

Sede Estadual – AL [email protected]

Pr. Márcio Silva

Pr. Márcio Silva

Sede Distrital – DF   [email protected]

Pr. Danyel Pagliarin

Pr. Danyel Pagliarin

Sede Estadual – PR [email protected]

Pr. Marcelo Torres

Pr. Marcelo Torres

Sede Estadual - SE [email protected]

Pr. Wadson Medeiros

Pr. Wadson Medeiros

Sede Estadual – RS [email protected]

MINHA FAMÍLIA NO ALTAR DE DEUS

“Assim que já não sois estrangeiros nem forasteiros,
mas concidadãos dos Santos, e da família de Deus”(Ef 2:19).

 

Família é formada por grupo de pessoas ligadas por laço matrimonial ou consanguíneos, que geralmente vivem sob o mesmo teto. No mundo ocidental a família é constituída pelo marido, sua esposa e seus filhos. Nos tempos bíblicos, entretanto, as famílias eram bem maiores do que as famílias de hoje, especialmente se o homem fosse rico, e pudesse ter mais de uma esposa.

No mundo antigo, o grupo familiar poderia abranger um dos seguintes graus de parentesco ou até mesmo todos eles: o homem, sua esposa ou esposas, suas concubinas ou servas, seus filhos e filhas solteiras: as viúvas dos filhos, os netos, pais e avós idosos, entre outras pessoas que moravam na mesma casa e eram consideradas parte da família, exemplo: servos, estrangeiros por um período até se mudarem para outro lugar. O pai era o responsável para tomar todas as decisões em nome da família. Quando a família de Jacó emigrou para o Egito, ele estava acompanhado de 66 pessoas (Gn 46:26).

O conceito de família como unidade social básica remonta ao relato da criação que se encontra em Gênesis 1-2. Entretanto, nem todos estavam à altura do ideal de Deus. As vezes um homem casava-se com mais de uma esposa (Gn 4:19). Salomão teve 700 esposas e 300 concubinas (1Rs 11:3). No sistema familiar do AT o homem desempenhava seu papel de autoridade absoluta e sua esposa vivia com seus pais na mesma casa. Além disso, a instituição do casamento foi aprovada e sancionada por Jesus Cristo (Mt 19:4-6).

O ideal de Deus para a família é que ela seja harmoniosa, onde o amor a Deus e ao próximo estivesse incutido em cada membro da família (Dt 6:6-9). Assim, se o casal for separado, principalmente por crenças religiosas, seria difícil a harmonia e o propósito comum que agrada a Deus. Daí porque os casais eram instruídos a não se casarem com estrangeiros porque representariam obstáculos para exercer a fé em Deus e traria contendas no casamento (Ex:13-16; Dt 7:3-4). Também o apóstolo Paulo ordenou aos cristãos do NT a não se colocarem em jugo desigual com os incrédulos (2 Co 6:14). O melhor exemplo de desobediência foi Salomão que teve 700 esposas e 300 concubinas (1Rs 11:3) e estas perverteram seu coração a ponto de atender todos os seus reclamos idólatras de seus corações, portanto Salomão não foi fiel como o seu pai Davi (1Rs 11:4).

O profeta Miquéias bem descreveu a decadência de seu tempo: “Não creiais no amigo, nem confieis no vosso guia; daquela que repousa no teu seio, guarda as portas da tua boca. Porque o filho despreza ao pai, a filha se levanta contra sua mãe, a nora contra sua sogra, os inimigos do homem são os da sua própria casa. Eu, porém, olharei para o SENHOR; esperarei no Deus da minha salvação; o meu Deus me ouvirá” (Mq 7:5-7). Esdras tomou as medidas necessárias para corrigir os problemas familiares de seu tempo (Ed 9-10). O profeta Malaquias condenou os infiéis e as esposas no seu tempo (Ml 2:14-15). Esse tempo era conhecido como a época patriarcal (governo do pai). O pai ocupava essa posição elevada porque a palavra hebraica conhecida como “marido” significa senhor, mestre, proprietário (Gn 18:12; Os 2:16). O quinto mandamento mostra a importância do pai quando declara: “Honra teu pai e tua mãe” (Êx 20:12). O pai também era responsável pelo bem-estar da família. Abraão e Jó foram exemplos de pai-sacerdote de sua família, ofereciam sacrifícios em favor de seus familiares (Gn 12:8 e Jó 1:5). O apóstolo Paulo repreendeu aqueles que se consideravam cristãos, mas não se envolvia com a instrução dos filhos na vida espiritual (Êx 12:3; 26, 27; Pv 22:6; Ef 6:4).

Deus como o Pai dos seus filhos cuidava e ainda cuida de tudo, e protege até mesmo a quantidade dos fios de cabelo (Mt 10:30) e socorre nas situações difíceis (Is 63:15-16); ensina-lhes o caminho que devem seguir (Os 11: 1-3) e supre todas as necessidades (Mt 6:33). Deus espera ser honrado por seus filhos, embora nem sempre isso aconteça (Ml 1:6). Jesus procurou inspirar seus discípulos quando os ensinou a orar e perdoar (Mt 6:9-13). Perdoar é consentir com o mandamento de Deus, é poder escolher a melhor opção pois livra da repetição do mesmo erro, porque significa livrar a si mesmo e ao outro da armadilha de culpar alguém. Lembrando que Deus nos considera como pessoas perdoadas, e o perdão neutraliza a reação de defesa da pessoa ofendida e elimina a aparente justa vingança. Saber perdoar é condição indispensável para a saúde física e mental e demonstra que a pessoa tem autocontrole.

Nosso querido Pastor Juanribe mostra-nos os seguintes exemplos bíblicos e nos convida a aprender o segredo para que sirvam de exemplos a serem imitados pelas famílias do Ministério Paz e Vida e possam receber as bênçãos, se assemelhando a esses exemplos:

1) YAHWEH sacrificou seu Filho;

2) Zacarias, sacerdote do Templo, buscou a Deus no altar do holocausto;

3) Ana recebeu no altar uma palavra profética para o seu maior sonho ser mãe de um menino;

4) Abraão obedeceu a Deus a ponto de sacrificar seu filho no altar e recebeu livramento;

5) Elias teve uma experiência no altar do Senhor;

6) Jó tinha por hábito apresentar a sua família no altar, velando por ela porque temia a Deus;

7) Jacó em Betel, construiu um altar, onde teve as suas orações respondidas.

Assim cumpre as famílias deste Ministério seguir tais exemplos de fé inabalável para alcançarem as bênçãos, ainda que pareçam impossíveis aos olhos humanos.

Por Valdely Cardoso Brito

bannerMemorial

Sábado, dia 04/12, às 15h CANTO PELA PAZ     Parque da Juventude - Ao lado do Metrô Carandiru