Acionistas da Petrobras perdem 21% em 12 meses

O mau desempenho recente das ações da Petrobras tem preocupado investidores.

Cálculos feitos para a Folha pela empresa de informações financeiras com dinheiro mostram que quem aplicou R$ 10 mil há 12 meses no papel mais negociado da estatal (o preferencial, sem direito a voto) tinha, em 19 de março deste ano, R$ 7.912,18, já considerando os proventos (dividendos, juros sobre capital próprio e rendimentos).

Quem investiu o valor na ação ordinária (menos negociada, com direito a voto) perdeu mais dinheiro: o saldo diminuiu para R$ 7.021,70.

As ações caíram no período pressionadas pela desconfiança dos investidores em relação à ingerência do governo na empresa, que impediu, por exemplo, reajustes mais elevados da gasolina por causa da inflação.

Além disso, a companhia reduziu os dividendos (fatia do lucro distribuída aos acionistas) no ano passado.