A internet oferece diversas ferramentas para nosso crescimento espiritual e aprendizado. E todos estão usando cada vez mais esse instrumento para aprender mais de Deus e da Palavra dele.

O Pastor Juanribe, sabendo disso, sempre disponibilizou suas mensagens e ilustrações GRATUITAMENTE no site da Paz e Vida e agora também você pode ter acesso a esse material no Youtube!

Aproveite porque todo conteúdo é gratuito e com muita qualidade: mensagens poderosas, testemunhos para edificar a sua fé, ilustrações animadas com cunho moral para ensinar a toda família e, principalmente, aos pequeninos.

É só acessar o link youtube.com/Juanribe, aproveita, se inscreve no canal: clica lá na campainha porque todas as vezes que tivermos conteúdos novos você ficará sabendo!

Curta também a página do Pastor Juanribe no Facebook, Twitter e Instagram: @juanribe e ouça as ilustrações e mensagens nas melhores plataformas de podcast.

Todo mundo juntinho e conectado!

Por Daniela Porto

SOIS TEMPLO DE DEUS E MORADA DO PARAKLETOS

1 Co 3.16: ”Não sabeis vós que sois santuários de Deus e que o Espírito Santo habita em vós?”
–  Ef 2.21,22: “No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor.
No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito.”

 Jesus Cristo personificou em si mesmo o significado do Templo, porque a igreja é seu Corpo 1 Co 12:13: “Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito”; Cl 1.18: “E ele é a cabeça do corpo, da igreja, é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha preeminência. Porque foi do agrado do Pai que toda a plenitude nele habitasse.”

Ser filho de Deus é o privilégio mais sublime da salvação em Cristo (1 Jo 1:12; Gl 4:7). Deus quer que nos tornemos cada vez mais consciente de que o mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus e se somos filhos, somos herdeiros de Deus, e co-herdeiros com Cristo: se é certo que com ele padecemos para que também com ele sejamos glorificados (Rm 8:16,17). Sermos filhos de Deus é a base da nossa disciplina pelo Pai (Hb 12:6,7,11) e a razão de vivermos para agradar a Deus e saber que “Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a sua semente permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de Deus” (1 Jo 3:9). No mundo, os cristãos são peregrinos (1 Pd 2:11), porque a morada dos cristãos está sendo preparada por Jesus Cristo no céu, por isso, não devemos ser seduzidos pelo mundo (Rm 12:2); mas permanecer no mundo (Jo 15:19); amar o mundo sem apegar-se às tentações (1 Jo 2:15); devemos ser libertos do mundo (Gl 1:13; Gl 1:4; e morrermos para o mundo (Gl 6:14).

Mundo e terra não são sinônimos: Deus não nos proíbe de amarmos a Terra com as coisas que nela foram criadas para nosso sustento e deleite. Devemos lembrar que o mundo está sob o domínio de Satanás e suas hostes malignas, mas a Igreja pertence exclusivamente ao Senhor Jesus Cristo. O alvo de Deus em nos tornar seus filhos é nos salvar para sempre e nos conformar à imagem de seu Filho amado Jesus Cristo (Rm 8:29).

O Espírito suscita a exclamação “Aba” (Pai) em nosso coração e produz em nós o desejo de sermos guiados pelo Parakletos (Rm 8:14). O cristão causa tristeza ou pesar ao Parakletos quando não dá importância à sua presença, voz ou direção (Rm 8:5-17; Gl 5:16-25; 6:7-9). Assim, entristecer o Parakletos implica em resisti-Lo (At 7:5); isto, por sua vez, leva a extingui-Lo ou apagá-Lo (1 Ts 5:19). Na conversão, quando cremos em Jesus Cristo, recebemos o Parakletos (Jo 3:3-6; 20:22) e nos tornamos co-participantes da natureza divina (2 Pd 1:4), pois o Espírito de Deus é o agente de nossa santificação (Rm 8:9; 1 Co 6:19). Ele nos purifica, dirige nossas ações e nos conduz à vida santa, libertando-nos da escravidão do pecado (Rm 8:2-4; Gl 5:16-17; 2 Ts 2:13). Ajuda-nos na adoração a Deus (At 10.45,46; Rm 8:26,27). Ele imprime em nós as qualidades do caráter de Cristo, que O glorificam (Gl 5:22,23; 1 Pd 1:2). Nos guia em toda a verdade (Jo 16:13; 14:26; 1 Co 2:10-16); Revela-nos Jesus Cristo e nos conduz em estreita comunhão e união com Ele (Jo14:16-18; 16:13). E, continuamente, Ele nos comunica o amor de Deus (Rm 5:5), nos alegra, consola e ajuda (Jo 14:16; 1 Ts 1:6).

Então, viver prudentemente é assumir na prática, o comprometimento de respeitar a vontade de Deus, porque ela não é algo obscuro, distante, inatingível. Pelo contrário. Paulo entendeu a vontade de Deus de maneira bem definida. A vontade de Deus é que vivamos cheios do seu Espírito Parakletos. O Apóstolo Paulo recomenda que os cristãos falem entre si, com salmos, hinos e cânticos espirituais ao Senhor no coração (Ef 5:19).

Efésios 5:18 apresenta a plenitude do Espírito como sendo contrária a embriaguez. Em termos práticos, podemos ver o resultado da embriaguez: “dissolução” (significa perversão de costumes, devassidão).

A pessoa embriagada não tem domínio próprio. Basta ver quantos acidentes acontecem quando motoristas dirigem embriagados. Mas não é só o vinho e a cachaça que embriagam. O amor ao dinheiro, propriedades, casas, carros e coisas materiais diversas também ofuscam, obcecam a mente humana e assim, se desviam da fé (1 Tm 6:10).

A pessoa plena do Espírito de Deus respeita seus semelhantes, tem domínio próprio e agrada a Deus. Todas as virtudes catalogadas em Efésios 5 só podem ser praticadas pela capacitação do Parakletos. Portanto, a plenitude do Espírito de Deus aponta para a santidade, enfatizando que a única prova da conversão passada é uma constante conversão presente. Consequências imediatas em: a) alguém que é cheio do Parakletos: tem um coração adorador (Ef 5:19); b) é alguém que adora a Jesus e Deus. “Quais são os verdadeiros adoradores? Paulo afirmou que a verdadeira adoração é aquela que se oferece a Deus pelo Espírito Santo, não confiando na carne, mas gloriando-se em Cristo Jesus” (Fp 3:3). Na conversa que Jesus teve com a samaritana junto à fonte de Jacó, Jesus declarou que Deus procura quem O adore em Espírito e em verdade (Jo 4:23-24). Essa realidade se faz presente na Igreja desde a vinda do Parakletos. A pessoa plena do Espírito adora a Deus com Salmos, hinos que exaltam a Cristo Jesus (em geral, encontramos vários exemplos de hinos cristológicos no N.T. Exemplo: Jo 1:1-18; Fp 2:6-11; Cl 1:15-20) e cânticos de louvor. O cristão pleno do Espírito entoa louvores com o “coração” ao Senhor. Não faz isso mecanicamente, mas movido por um desejo profundo de exaltar o Senhor, porque tem um coração grato.

Gratidão é outra marca da plenitude do Parakletos. Essa pessoa sabe reconhecer as bênçãos espirituais derramadas sobre sua vida (Ef 1:3). Sabe que é alvo do amor de Deus e que Jesus Cristo deu sua vida por ela. Que a salvação chegou à sua vida pela graça de Deus. Por tudo isso, agradece sempre. O Parakletos capacita os cristãos a discernir outras bênçãos, mesmo em circunstâncias adversas. Paulo é um bom exemplo disso. Prisioneiro, não lamentava sua situação, mas a transformava em oportunidade de salvação aos perdidos. Assim, não era prisioneiro do imperador, mas do Senhor (Ef 3:1; 4:1). Apesar das privações, era alguém que sabia viver contente em toda e qualquer situação (Fp 4:10-20). Os cristãos plenos do Parakletos enxergam além. O apóstolo Paulo enfatiza a sujeição mútua (Ef 5:21). Trata-se de cristão espiritual, que anima a comunidade. Cresce no conceito de santidade: Quem ama o seu próximo, a si mesmo se ama (Ef 5:28). Quando há mútua sujeição as pessoas se tornam cordatas e amorosas. O orgulho desaparece e reina a humildade. Há submissão e respeito uns com os outros, são voluntários na prática do bem. Essa sujeição se manifesta no relacionamento entre marido e mulher (Ef 5:22-33), no relacionamento entre filhos e pais (Ef 6:1-4) e no relacionamento de servos e senhores (Ef 6:5-9). Não dá para conceber que alguém seja cheio do Parakletos e ao mesmo tempo seja um tirano, marido infiel, pais descontrolados ou filhos desobedientes. E, sua tendência é situar a plenitude espiritual somente no período de culto. Ou como diz o hino popular o importante é estar “rompendo em fé”, não importando o tipo de vida que tem. Isso não faz sentido na vida espiritual expressa na Bíblia, porque a pessoa espiritual é alguém que tem uma ética condizente com seu comportamento cristão. Cada vez que os princípios morais são desrespeitados sem que haja arrependimento, a resistência moral diminui. Por isso a Palavra diz: “Se optarmos viver segundo a carne, caminhamos para a morte. “mas, se pelo Espírito mortificardes os feitos do corpo, certamente vivereis” (Rm 8:13). Disse Paulo: “Se…Cristo está em vós, o corpo, na verdade está morto por causa do pecado, mas o espírito é vida por causa da justiça” (Rm 8:10). “Todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus “ (v. 14). “Andai no Espírito e jamais satisfarei à concupiscência da carne” (Gl 5:16).

Todos esses textos e muitos outros desvendam o segredo da vitória sobre o poder da carne. É preciso andar no Espírito e viver no Espírito (Gl 5:25). Ser guiado pelo Parakletos põe em relevo o fato central de que Ele nos é concedido para realizar a boa agradável e perfeita vontade de Deus. Paulo sugere que para nos tornarmos cheios do Parakletos é preciso ser totalmente submisso ao Senhor. O próprio Jesus Cristo falou de rios de água viva: no último dia da grande Festa dos Tabernáculos, ocasião que se levantou e disse: “se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior correrão rios de água viva” (Jo 7:37-39). Devemos lembrar que da mesma maneira que precisamos continuamente beber água para nossa subsistência, também a busca da plenitude do Parakletos deve ser o alvo da santidade constante em nossa vida. O andar em comunhão diária com o Senhor assegura a plena ação do Espírito Santo na vida do cristão. Em outras palavras a plenitude do Parakletos é estilo de vida em Cristo Jesus. A Sua obra específica é, além de convencer o homem do pecado da justiça e do juízo, é purificar todos os filhos de Deus para servir ao Deus vivo (Hb 9:14).

Assim, o que Deus espera de nós é fazer a Sua vontade pela habitação plena do Parakletos em nós. Se andarmos no Espírito o fruto aparece (Gl 5:16-26). “Só é possível entrar pela porta com a vida santificada mediante um pensamento disciplinado e correto. A renovação da mente (Rm 12:2) é vital para o avanço em direção à maturidade”. O viver com sabedoria depende da vida espiritual plena, pois: Parakletos é o Agente Divino ativo que sela os cristãos no corpo único de Cristo e permanece nele (1 Co 3:16), edificando-os (Ef 2:22) e iluminando-os na prática da adoração à Deus (Fp 3:3), dirigindo a missão de cada um, escolhendo novos servos, resguardando o Evangelho contra erros (2Tm 1:14) e, especialmente santificando a todos. Tudo isso é dado àqueles que vivem na obediência a Palavra e fé em Cristo (Rm 1: 5).

Por Valdely Cardoso Brito

País recebe mais 1,8 milhão de doses contra Covid-19 para crianças

Com o terceiro lote do imunizante pediátrico da Pfizer para o público de 5 a 11 anos, número de unidades chega a 4,3 milhões.

O terceiro lote da vacina pediátrica contra a Covid-19 da Pfizer, com 1,8 milhão de doses, chega ao Brasil nesta segunda-feira (24). Com essa remessa, o total de imunizantes para crianças de 5 a 11 anos da farmacêutica no país já chega a 4,3 milhões, para a campanha de vacinação, de acordo com calendário dos municípios.

O desembarque da nova remessa, que chegaria no dia 27 mas foi antecipada, estava previsto para as 3h40 no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). A distribuição das doses por estado e Distrito Federal, coordenada pelo Ministério da Saúde, segue o critério populacional (de acordo com a faixa etária).

O primeiro carregamento desembarcou no dia 13 e o segundo, no dia 16 de janeiro, com um total de 2,4 milhões de doses pediátricas. A Pfizer previa a chegada de outra remessa, em 27 de janeiro, com 1,8 milhão de doses de vacina, totalizando neste mês 4,3 milhões de unidades. A expectativa é que sejam entregues mais 7,2 milhões de doses em fevereiro e 8,4 milhões em março, podendo chegar a 30 milhões no primeiro trimestre, segundo o Ministério da Saúde.

CoronaVAc

Após aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para crianças a partir de 6 anos na última quinta-feira (20), a vacina CoronaVac foi incluída pelo Ministério da Saúde na campanha de vacinação contra Covid-19 para a faixa etária de 6 a 17 anos.

Com a orientação de que não seja aplicado em imunocomprometidos, a ampliação do uso do imunizante passou a fazer parte na sexta-feira (21) do PNO (Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19).

Para esse público, a dose aprovada da vacina, produzida a partir de vírus inativado, é a mesma usada para adultos (600 SU em 0,5 ml), com um intervalo de 28 dias entre a primeira e a segunda aplicação. A CoronaVac é produzida no Brasil pelo Instituto Butantan.

No caso da vacina da Pfizer para as crianças, o esquema vacinal prevê duas doses com intervalo de oito semanas. O imunizante tem dosagem e composição diferentes das que são utilizadas para os maiores de 12 anos.

A vacina para crianças é aplicada em duas doses de 0,2 ml (equivalente a 10 microgramas). A tampa do frasco da vacina virá na cor laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas.

A imunização de crianças não é obrigatória no Brasil, diferentemente de todas as outras imunizações infantis previstas pelo PNI (Programa Nacional de Imunização). Para a vacinação desse público, será necessária a autorização dos pais. No caso da presença dos responsáveis no ato da vacinação, haverá dispensa do termo por escrito. A orientação da pasta é que os pais procurem a recomendação prévia de um médico antes da imunização.

Fonte: R7

PIS/Pasep de até R$1.212 tem pagamentos confirmados para fevereiro; veja calendário

Trabalhadores que moram em cidades que sofrem com as chuvas receberão o benefício no dia 8 de fevereiro.

Calendário de pagamentos do abono salarial PIS/Pasep de 2022 proposto pelo Governo Federal já está disponível para consultas. É importante ressaltar que os pagamentos começarão no dia 8 de fevereiro e vão até o dia 31 de março de 2022, de acordo com o mês de aniversário de cada trabalhador.

A ressalva vai para os trabalhadores que moram nos municípios que estão em situação de emergência em função das chuvas. Para essas pessoas os repasses serão feitos no dia 8 de fevereiro, independente da data de nascimento.

De acordo com informações do ministério do trabalho, o orçamento deste ano gira em torno de R$ 21 bilhões, para 23 milhões de beneficiários que estão inscritos no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, trabalharam de carteira assinada por 30 dias pelo menos e que recebem até dois salários mínimos (R$ 2.424).

Fonte: Edital Concursos Brasil

Ômicron pode acelerar o fim da pandemia na Europa, diz OMS

‘Assim que a onda da Ômicron se acalmar, haverá imunidade por algumas semanas e meses’, considerou Hans Kluge.

A variante ômicron do coronavírus, com a qual 60% dos europeus poderão ser infetados antes de março, deu lugar a uma nova fase da pandemia de Covid-19 na região e poderá acelerar o seu fim, disse o diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a Europa.

— É plausível que a região esteja se aproximando do fim da pandemia — declarou à AFP Hans Kluge, diretor regional da OMS para a Europa, embora tenha pedido cautela, dada a versatilidade do vírus.

— Assim que a onda da Ômicron se acalmar, haverá imunidade por algumas semanas e meses, seja graças à vacina ou porque as pessoas terão sido imunizadas pela infecção, e também uma queda devido à sazonalidade — considerou.

Por estar no hemisfério Norte, a Europa enfrenta o inverno neste momento, período no qual as doenças respiratórias são transmitidas com mais facilidade.

No entanto, a Europa não está numa “era endêmica”, sublinhou o responsável.

— Endêmico significa […] que podemos prever o que vai acontecer; esse vírus surpreendeu mais de uma vez, então temos que ter cuidado — insistiu Kluge.

Fonte: O Globo

Desigualdade na implementação do Novo Ensino Médio preocupa educadores

Diferenças entre estados são grandes: em RR, medida só valerá para a 1ª série de 14 escolas; no MS, estudantes dos três anos da rede estadual serão contemplados de início.

O Novo Ensino Médio entra em vigor nos próximos dias, quando os alunos voltarão para as salas de aula com um currículo reformado. Por lei, os 26 estados e o Distrito Federal são obrigados a adotá-lo já a partir deste ano.

Embora isto esteja previsto por todos os governos e a maioria preveja implementá-lo já na primeira série em 2022, um levantamento da CNN constatou que os planos de implantação preveem são diferentes, o que preocupa especialistas pela possibilidade de agravamento das desigualdades educacionais.

Os estados mais populosos do país, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, vão implementá-lo em toda a rede estadual, para alunos da primeira série.

No entanto, em Roraima, no Norte do país, o modelo será implantado de maneira experimental em apenas 14 escolas. Destas, oito ficam na capital, Boa Vista, uma fica localizada no interior de uma comunidade indígena, e outras cinco no interior.

Realidade bem diferente da informada pelo governo do Mato Grosso do Sul, onde o plano é iniciar a reforma esse ano já para as três séries do Ensino Médio.

Um monitoramento do Movimento Pela Base aponta, às vésperas do reinício das aulas, cinco estados ainda não homologaram seus referenciais curriculares junto aos respectivos Conselhos Estaduais de Educação. Acre e Tocantins aprovaram, mas aguardam homologação, enquanto Alagoas, Bahia e Rondônia ainda esperam pelas duas etapas.

Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) e pesquisadora do Ensino Médio, Ana Paula Corti entende que, como o Ensino Médio é uma etapa de oferta estadual, de acordo com a Constituição Federal, algum nível de variação na política pública é esperado. Contudo, ela defende que a implementação siga o que chama de parâmetros igualitários de oferta.

“A lei é federal e deveria ter uma concertação nacional na oferta, para garantir um mínimo de coerência dos currículos aprovados pelos estados. Mas dois fatores pesaram contra isso. A pandemia de Covid-19, que afetou de maneira diferente os estados, os mais pobres foram mais impactados. Ela impediu que as comunidades escolares participassem da reforma. Outro fator é o papel do governo federal. Existe uma responsabilidade da União no assessoramento, na regulação, para implantar a reforma”, afirma Ana Paula Corti.

Especialista CNN em Educação, Cláudia Costin manifesta preocupação com o desequilíbrio entre o nível de conhecimento dos estudantes que retornarão às salas de aulas para estudar no novo formato.

Ela destaca que a pandemia ampliou as desigualdades educacionais existentes até 2019, com ênfase nos alunos de renda mais baixa que, frequentemente, não desfrutavam de conectividade adequada para acompanhar o ensino remoto oferecido.

“O prolongado fechamento das escolas acentua essa desigualdade. Muitos estudantes passaram o ano letivo com equipamento inadequado. Se considerarmos que alguns estados, como São Paulo, iniciaram a implementação do Novo Ensino Médio em 2020, ou o ritmo do Mato Grosso do Sul, que tem um Ensino Fundamental bastante melhor que os de outros estados, sim. A desigualdade pode aumentar. Mas ela vem, principalmente, da situação enfrentada pelos alunos em situação de maior vulnerabilidade”, avalia Cláudia Costin.

No Rio de Janeiro, problemas como esses fizeram com que o deputado estadual Waldeck Carneiro (PT), professor licenciado da Faculdade de Educação da UFF e doutor pela Universidade de Sorbone (França), aprovasse na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), um projeto que pretendia adiar a implementação da reforma no estado. A norma, no entanto, acabaria vetada pelo governador Cláudio Castro (PL).

“Hoje 86% das matrículas de ensino médio são de escolas públicas. A pandemia é a maior crise da história do aparelho escolar brasileiro, afetou todo o sistema de ensino. Foram dois anos letivos gravemente comprometidos. O processo de recuperação desse dano será gradual. Então, fazer mudança curricular nesse cenário é temerário. E, no Rio de Janeiro, além da vulnerabilidade econômica, ainda tem o agravante da violência nas comunidades populares”, avalia o parlamentar.

Coordenador de Ensino Médio do Movimento Pela Base, Carlos Lordelo entende que o ritmo de implementação pode de fato acentuar desigualdades, mas entende que há uma mobilização na área educacional para evitar que o fenômeno ocorra.

“Os estados estão mobilizados para realizar a implementação do Novo Ensino Médio. E o processo de construção dos novos currículos ao longo do último ano, em plena pandemia, demonstrou isso. Além disso, é importante para a igualdade da implementação que o governo federal apoie os Estados com mais recursos financeiros e técnicos. A troca de boas experiências entre os estados também pode ajudar”, analisa Lordelo.

Ana Paula Corti afirma aponta ainda que a necessidade de ter parâmetros semelhantes entre os estados é importante para que todos os candidatos tenham chances semelhantes no Exame Nacional do Ensino Médio, que oferece vagas para as universidades públicas.

Procurado, o Ministério da Educação ainda não se manifestou com relação às preocupações de professores e pesquisadores.

Como fica o ensino médio

Com o Novo Ensino Médio, mudam a carga horária e o modelo de aprendizado. Saem de cena as disciplinas clássicas, que passarão a ser agrupadas por áreas de conhecimento, com conteúdos que prometem dialogar entre si. A permanência dos estudantes em salas de aula passará de quatro para cinco horas diárias, com um escalonamento que pretende, no futuro, chegar a sete.

Esse aumento fará com que o ano letivo passe de 800 para mil horas anuais. O objetivo é que, em 2024, o Ensino Médio chegue a três mil horas diárias, distribuídas assim: 60% na formação geral básica, que inclui as repaginadas disciplinas tradicionais, no novo formato.

Os outros 40% ficariam com os itinerários formativos, que poderão ser escolhidos, geralmente, a partir da segunda série, de acordo com a preferência do estudante. Neste caso, a reforma pretende fazer com que ele escolha a área com a qual mais se identifique, ou a mais associada à carreira profissional que almeje seguir.

Fonte: CNN

Termine seu dia com um momento devocional cheio de leveza e edificação!

Participe com o Ministério Mulheres de Paz e Vida, todas as noites de janeiro, do momento devocional: “Provérbios Antes de Deitar”. Somente pelo canal: youtube.com/mulheresdepazevida e sempre às 22h10.

Você não pode perder a oportunidade de fazer tudo novo colocando a sua fé em ação.

Só vive o extraordinário aquele que está disposto a correr atrás de coisas novas sem medo do caminho a se percorrer.

Participe, cresça, seja edificada e compartilhe!

Pastor Juanribe Pagliarin na Sede Nacional da Paz e Vida: 12 Semanas de Oração para 12 Meses de Bênçãos na Fé de Daniel!

Hoje, domingo, é dia de apresentar no Altar do Senhor a família que o Pai lhe confiou.

As reuniões acontecem no Brasil às 8h, 15h e 18h. E em Portugal, às 10h, 15h e 18h.

Na Sede Nacional, em São Paulo, temos 5 reuniões neste domingo: às 6h30, 8, 10, 15 e 18 horas.

Agenda do Pastor Juanribe Pagliarin:

E às 10h, na Sede Nacional da Paz e Vida, o Fundador e Presidente da Paz e Vida, Pastor Juanribe Pagliarin, trará uma palavra poderosa ao seu coração na Campanha de Oração: 12 Semanas de Oração para 12 Meses de Bênçãos na Fé de Daniel! Você quer 12 meses de bênção em 2022? Então, você precisa comparecer hoje! Na Avenida Cruzeiro do Sul, 1965 – Santana, com amplo estacionamento exclusivo e gratuito, e bem pertinho da Rodoviária e Metrô Portuguesa-Tietê.

Para saber onde tem uma Paz e Vida pertinho de você, acesse https://www.pazevida.org.br/enderecos.html

Você e sua casa servirão ao Senhor!

Por Daniela Porto

Paz e Vida no seu lar todos os dias pela TV!

A programação da Paz e Vida está disponível também pela TV. Você assiste a Palavra ministrada pelo Fundador e Presidente da Comunidade Cristã Paz e Vida, Pastor Juanribe Pagliarin, pregada num dos encontros da Igreja, fica sabendo da agenda dos pastores e dos eventos que estão acontecendo no ministério. Além disso, você é edificado pela poderosa Palavra de Deus.

Então, aproveite a oportunidade e do conforto do seu lar, assista.

Na TV Gazeta, sempre a partir das 23h, de segunda a sábado. E aos domingos, a partir das 18h.

Na RBI, canal 14.1 em São Paulo. A programação vai ao ar de segunda a sábado, a partir das 22h.

Receba Paz e Vida no seu lar!

Por Daniela Porto

Você sabe quais são as causas das doenças e tormentos?

As causas das doenças e tormentos:

Pecados. Ao reencontrar o ex-paralítico e recomendar-lhe que não pecasse mais, Jesus deixou claro que aquele homem havia ficado paralítico como consequência desastrosa dos seus próprios pecados. Também no caso do paralítico de Cafarnaum, Jesus, antes de curá-lo, perdoou-lhe os pecados (Mc 2), mostrando-nos que muitas doenças e sofrimentos são causados por uma consciência atormentada por sentimentos de culpa e remorsos.

Espíritos de enfermidade. Jesus também discernia perfeitamente quando uma pessoa, aparentemente doente por problemas físicos, tinha, na verdade, um espírito de enfermidade. Um bom exemplo é o homem mudo que Ele curou, expulsando o demônio
(Mt 9:32-33). Igualmente, no caso daquela senhora que andava encurvada havia dezoito anos e parecia doente por causa da idade, Jesus viu que, na verdade, se tratava de um espírito de
enfermidade silencioso alojado nas suas costas (Lc 13:16).

Infecções e distúrbios físicos. Jesus não ensina ninguém a ser um fanático religioso que atribui todas as doenças ao pecado ou aos demônios. Ele distinguia muito bem quando o doente estava sofrendo por infecção, como na cura da sogra de Pedro (Mt 8:14) ou por mau funcionamento de algum órgão do corpo, como na cura da mulher que tinha uma hemorragia
menstrual havia doze anos (Mc 5:25).

Provação e propósito divino. Este tipo de doença é muito raro, mas ela é permitida por Deus, com o propósito de fazer crescer a pessoa provada e, ao mesmo tempo, glorificar o Seu Nome. Assim aconteceu com Jó, que sofreu terrivelmente, mas saiu fortalecido daquela provação e ainda recebeu em dobro tudo quanto dantes possuía (Jó 42:12). No caso do cego de nascença, Jesus deixou claro que “nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus” (Jo 9:3). A doença de Lázaro foi também uma provação. Jesus disse: “Esta enfermidade não é para a morte, mas para a glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela” (Jo 11:4).

A cura para todos os males. Jesus nunca errou um diagnóstico e jamais perdeu um doente. Ele é o Médico dos médicos e possui total conhecimento e Autoridade sobre o corpo físico, emocional e espiritual. A profecia diz que Ele veio para levar sobre Si todas as nossas dores e todas as nossas enfermidades, inclusive as nervosas e as causadas pelo pecado: Verdadeiramente Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre Si. E nós o reputamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.  Mas Ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados” (Is 53:4-5). Não é que um dia Jesus levará as suas doenças: a profecia diz que Ele já levou! Não é que Jesus irá sarar as nossas doenças: a Palavra Eterna de Deus diz que nós já estamos sarados! É desnecessário e inútil ao ser humano continuar carregando suas próprias doenças. Tudo o que a pessoa doente precisa fazer é identificar a natureza do seu sofrimento, ir até Jesus pela Fé e lançar sobre Ele todas as suas dores, doenças, tormentos e sofrimentos. Deve crer, sem duvidar, na suficiência do Sacrifício de Jesus na Cruz do Calvário. Porque este foi o propósito do Seu próprio sofrimento: “Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10:10b). Jesus padeceu para que você não padeça, morreu para que você não morra e ressuscitou para que você viva
para sempre! (PAGLIARIN, 2015, p. 96).

Venha hoje na Paz e Vida, na continuação da Campanha de Oração: “12 Semanas de Oração para 12 Meses de Bênçãos na Fé de Daniel”. Venha representando seus familiares e amigos e receba a cura e a libertação do Alto!

Jesus espera por você todas as sextas, na Reunião de Cura Divina e Libertação: às 9, 15 e 19h nas nossas Igrejas no Brasil e em Portugal, às 9h, 15h e 20h!

Para saber onde tem uma Paz e Vida pertinho de você, acesse: pazevida.org.br/endereços

Agenda do Pastor Juanribe Pagliarin:

Neste domingo, às 10h, na Campanha de Oração: “12 Semanas de Oração para 12 Meses de Bênçãos na Fé de Daniel”, receba uma Palavra poderosa com o Fundador e Presidente da Paz e Vida, Pastor Juanribe Pagliarin na Sede Nacional da Paz e Vida. Avenida Cruzeiro do Sul, 1965 – Santana, pertinho da Rodoviária do Tietê e da estação de Metrô Portuguesa-Tietê (Linha Azul).

Participe!

Por Daniela Porto