Skip to content

Cientistas descobrem falha geológica que pode causar tsunâmi capaz de atingir 400 mil pessoas

Cientistas estudaram uma fissura localizada no Canadá que, supostamente, já causou terremotos de magnitudes colossais.

Cientistas fizeram uma descoberta preocupante, que dá sinais de que uma catástrofe de proporções gigantescas pode acontecer e atingir centenas de milhares de pessoas.

De acordo com uma nova pesquisa publicada na revista científica Tectonics, existe uma falha geológica, até então desconhecida, que percorre grande parte da ilha de Vancouver, no Canadá. A fissura pode gerar um tsunâmi colossal, capaz de engolir quase toda a área da ilha.

O estudo mostrou que a região sofreu um terremoto entre 4.700 e 2.300 anos atrás, mais especificamente na península de Saanich, localizada mais ao sul da cidade. Esse evento desencadeou uma busca pela falha geológica, difícil de localizar devido à densa floresta da região.

“Esta falha recém-identificada, nomeada XEOLXELEK-Elk Lake (Xelf), atravessa a península de Saanich, na Grande Victoria, e representa um perigo para os 400 mil habitantes da região”, escreveu a equipe de especialistas, liderada por Nicolas Harrichhausen, geólogo da Universidade Grenoble Alpes, na França.

Os pesquisadores acreditam que, se um novo terremoto acontecer no local, cidades mais distantes, a exemplo de Seattle, também podem ser afetadas por tremores e ondas gigantes.

Para estudar a história sísmica da falha, foram utilizadas técnicas geofísicas rasas e escavações de uma trincheira ao longo da região para examinar o registro sedimentar de deformação.

Essas metodologias combinadas determinaram um único grande terremoto, de magnitude estimada de 6,1 a 7,6 da escala Richter, ocorrido há milhares de anos.

Fonte: R7