Skip to content

CASAIS COM PAZ E VIDA

Neste ano, quem fizer a declaração pré-preenchida ou indicar Pix por CPF para recebimento também terá prioridade.

O prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda 2023 começa na próxima quarta-feira (15). O contribuinte que quiser receber a restituição logo nos primeiros lotes precisa se atentar a alguns detalhes para ter chance de receber o dinheiro na frente.

O pagamento da restituição é dividido em cinco lotes. O primeiro lote será pago no dia 31 de maio. Este lote é destinado, principalmente, aos contribuintes que têm prioridade por lei, que são as seguintes:

– Pessoas com idade acima de 80 anos;

– Pessoas com idade acima de 60 anos;

– Pessoas que apresentam deficiência ou moléstia grave;

– E aquelas cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Neste ano, a Receita acrescentou mais duas novidades à essa lista.

Agora, quem optar pela declaração pré-preenchida ou indicar o recebimento da restituição via Pix (desde que a chave seja o CPF do contribuinte) também será considerado prioritário.

Se houver empate nos critérios descritos acima, o desempate será feito por ordem de entrega, ou seja, quem declarou primeiro sai na frente.

Para ter chance de entrar no primeiro lote, é preciso entregar a declaração até o dia 10 de maio, informou o supervisor nacional do Imposto de Renda, José Carlos Fonseca.

Como receber a restituição primeiro?

O professor de contabilidade da Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado) Thiago Slavov dá dicas de como receber antes o valor da restituição:

  • Declaração pré-preenchida:

Opte pela declaração pré-preenchida. Para isso, é preciso que o contribuinte já tenha feito uma conta gov.br de nível prata ou ouro de segurança;

  • Pix

Informe uma chave Pix como forma de receber a restituição. A única chave aceita pela Receita para pagar a restituição é o número do CPF;

  • Saia na frente

Entregue a declaração o quanto antes (lembrando que para ter chance de receber no primeiro lote é preciso entregar a declaração antes do dia 10 de maio);

  • Revise com cuidado

Se a declaração tiver erros ou inconsistências, ela pode cair na malha fina, fazendo com que fique retida, o que impossibilita a restituição. Para evitar erros, o ideal, segundo Slavov, é contratar um profissional de contabilidade.

Também é possível procurar ajuda gratuita por meio do Núcleo de Apoio Fiscal-Contábil, projeto desenvolvido pela Receita em parcerias com universidades brasileiras que ajudam os contribuintes gratuitamente a declarar corretamente o Imposto de Renda. Para encontrar o núcleo mais próximo, clique aqui.

Malha fina

Slavov lembra que o contribuinte que não receber a restituição no último lote caiu na malha fina. Por isso, é importante acompanhar o processamento da declaração pelo portal da Receita e-Cac, para verificar se há erro ou pendência.

Entenda o que é a restituição do IR

A restituição do IR é um mecanismo criado para que o contribuinte não pague mais do que deve à Receita Federal, explica o professor.

Isso porque aqueles que são empregados têm o imposto descontado diretamente do salário, ou “na fonte”, como se diz. Porém, na declaração, essas pessoas deduzem outros gastos, como saúde, educação, etc.

Se o valor final de tudo o que o contribuinte tiver pagado for maior do que ele realmente deveria, a Receita devolve o dinheiro, o que se chama de restituição.

Fonte: R7

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE