Skip to content

CASAIS COM PAZ E VIDA

Abacate, couve e cacau fazem parte da lista de alimentos que contribuem para a saúde do cérebro.

A alimentação saudável vai além dos benefícios para a saúde física e contribui também para a saúde do cérebro. Por isso, a ciência estuda os impactos dos alimentos para memória.

Função importante do cérebro humano, responsável por atuar no processo de aprendizagem, armazenar informações e contribuir para a capacidade intelectual, a memória pode sofrer alterações com o passar dos anos.

Além disso, algumas doenças como o Alzheimer podem afetar funções cerebrais como a memória.

Segundo artigo publicado pela revista Ciencia Latina, uma alimentação rica em minerais e vitaminas é um dos caminhos para garantir o bom funcionamento do cérebro.

Nesse contexto, a alimentação pode atuar na prevenção de doenças neurodegenerativas e na preservação do sistema cerebral durante o envelhecimento.

Conheça 10 alimentos bons para memória.

Veja 10 alimentos bons para memória

A memória é um processo de processamento e armazenamento de informações realizado pelo cérebro ao longo da vida.

Uma alimentação saudável pode contribuir para a qualidade de vida e prevenção de doenças, incluindo problemas neurodegenerativos como os de demência.

Isso porque existem algumas substâncias presentes nos alimentos que podem contribuir para a saúde do cérebro, auxiliando no desempenho cognitivo, na memória e no aprendizado.

Conheça 10 alimentos que ajudam na memória, de acordo com pesquisas científicas.

Abacate

Existem diferentes benefícios do abacate para a saúde, incluindo uma melhora na memória devido a presença de luteína na composição da fruta.

Segundo o estudo publicado pela revista Ciencia Latina, citado anteriormente, a luteína é um carotenóide com propriedades antioxidantes e antiinflamatórias, e não é a única substância do abacate que contribui para o desempenho cognitivo.

O selênio, por exemplo, é um mineral presente na fruta que ajuda na memória e em outras funções cognitivas do sistema nervoso. A composição do abacate também é rica em vitaminas benéficas para o cérebro, como a vitamina B12.

Verduras de folhas escuras

As verduras de folhas escuras, como couve, espinafre e brócolis estão entre os principais alimentos para memória por serem fontes de vitamina B9, conhecida também como ácido fólico.

Em artigo publicado no The Journal of Nutrition, Health & Aging, a vitamina B9 contribui para a preservação do cérebro durante o desenvolvimento e para a preservação da memória durante o envelhecimento.

Segundo estudo publicado na revista Ciência Latina, existem algumas doenças que impactam a capacidade de memorização do cérebro, como:

-amnésia;
-demência;
Alzheimer.

De acordo com dados do relatório “Global status report on the public health response to dementia”, divulgado pela OMS (Organização Mundial de Saúde), a previsão é que os casos de demência cheguem a 139 milhões até 2050 a nível global.

Hoje, segundo o estudo, a estimativa é de que mais de 55 milhões de pessoas convivam com a doença no mundo.

A pesquisa divulgada pela revista Ciencia Latina também relata a função do ácido fólico na saúde do cérebro, destacando seu benefício na prevenção de quadros de demência.

O estudo cita outros alimentos que contam com a vitamina B9, como o feijão preto, fígado bovino e quiabo.

Peixes

Por conter ômega-3, uma gordura do tipo poliinsaturada, os peixes também aparecem entre os alimentos que ajudam a melhorar a memória.

Além disso, um estudo publicado pelo no The Journal of Nutrition, Health & Aging relacionou o consumo da substância à prevenção de doenças como a demência, o Alzheimer e a depressão.

Essa relação é justificada pela presença dos ácidos graxos poliinsaturados, que auxilia na produção de neurotransmissores e tem função antiinflamatória – fator que contribui também para a regeneração das células do cérebro.

Nozes

Segundo artigo do Nutrition Reviews, da Oxford Academic, os triglicerídeos de cadeia média, presentes nas nozes, podem ser utilizados como fonte de energia para o cérebro.

Estudos realizados com um grupo de pessoas por 24 semanas comprovou uma melhora na memória dos participantes que tomaram suplemento desse tipo de triglicerídeos.

As nozes, assim como a castanha de caju, também é fonte de vitamina B9, ômega 3 e vitamina E, substâncias que também podem auxiliar na melhora cognitiva do cérebro.

Azeite de oliva

Os flavonoides podem reduzir a taxa de perda de memória e são componentes presentes no azeite de oliva, bem como em frutas, vinho e vegetais.

Isso foi o que revelou um estudo publicado pela revista Neurology. A análise chegou a esse resultado após acompanhar um grupo de pessoas na faixa etária dos 81 anos por sete anos.

O azeite também tem oleocantal e gorduras monoinsaturadas na sua composição, fatores que auxiliam na saúde do cérebro e tornam esse um dos principais alimentos para memória.

Chá verde

Outra substância destacada pelo estudo da Oxford Academic é o EGCG, a epigalocatequina galato. Com princípio antioxidante, esse elemento auxilia no desempenho cognitivo e é encontrado no chá verde.

Esse efeito está relacionado a sua propriedade de ligação ao receptor colinérgico, proteína integral de membrana responsável por gerar uma resposta à acetilcolina.

A acetilcolina, por sua vez, é um neurotransmissor que atua nas funções de aprendizagem e memória do cérebro humano.

Além do EGCG, o chá verde contém cafeína e L-teanina, substâncias que contribuem para a proteção do hipocampo e, por isso, auxiliam também nos processos de aprendizado e memorização.

Mirtilo

O artigo publicado pelo Nutrition Reviews elenca outros alimentos para memória e, dentre eles, cita os benefícios do mirtilo para o cérebro.

Segundo o estudo, a fruta é fonte de substâncias como flavonoides e antocianidinas, ambas benéficas para o processo de memorização.

Essa constatação foi testada em uma pesquisa realizada com ratos. Os resultados indicaram que o envelhecimento cerebral dos animais pode ser retardado pelo consumo do mirtilo.

Outro teste com ratos indicou uma melhora no desempenho da memória e do aprendizado espacial em animais jovens que consumiram a fruta.

Curcuma

A curcuma, conhecida também como açafrão, está entre os alimentos para memória com diferentes benefícios cognitivos, de acordo com artigo publicado pelo The American Journal of Geriatric Psychiatry.

O artigo apresenta os resultados de um estudo realizado por 18 meses, que descobriu efeitos antiinflamatórios do tempero, além de benefícios para a memória e atenção.

De acordo com as análises aplicadas antes e depois dos testes, essa atuação positiva da curcuma está associada a uma redução no acúmulo de placas e emaranhados em regiões do cérebro que regulam a memória e o humor.

Chocolate amargo

Estudo publicado pela Frontiers in Nutrition mostrou diferentes benefícios proporcionados pelos flavonoides presentes no cacau e em alimentos à base da fruta, como o chocolate, incluindo a neuroproteção e modulação cognitiva.

O cacau está entre os alimentos que ajudam na concentração e memória, pois atua de forma benéfica para o desempenho cognitivo de maneira geral, contribuindo para a atenção e para a agilidade no processamento de informações, segundo a análise.

Nesse contexto, os chocolates com maior índice de cacau tendem a ser mais benéficos para a saúde do corpo e da mente. O meio amargo e o amargo podem conter até 70% de concentração na composição, por exemplo.

Café

café é um dos alimentos citados pelo artigo publicado na revista Ciencia Latina como benéficos para a saúde do cérebro.

Segundo o estudo, o café apresenta diferentes substâncias que contribuem para a memória em sua composição. Entre elas, bioativos como ácido clorogênico, os alcalóides e polifenóis.

Todos esses bioativos apresentam ação neuroprotetora, por isso, conforme descrito no artigo, estão relacionados à prevenção de doenças neurodegenerativas, como demência, Alzheimer e Parkinson.

Fonte: CNN BRASIL

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE