Skip to content

Israel e Hamas estão abertos a cessar-fogo, mas ainda há divergências, dizem fontes egípcias

Trégua teria libertação de mais reféns israelenses e de outras nacionalidades levados pelos terroristas em 7 de outubro.

Duas fontes de segurança egípcias disseram no domingo que Israel e os terroristas do Hamas estão abertos a um novo cessar-fogo e à libertação de reféns, embora ainda haja divergências sobre como isso seria implementado.

Egito e Catar, que já negociaram um cessar-fogo de uma semana e a libertação de reféns, insistiram em agilizar a ajuda e a abertura da passagem de Kerem Shalom, entre Israel e Gaza, antes que qualquer negociação pudesse começar, disseram as fontes.

Embora a passagem estivesse aberta, elas disseram que a ajuda estava sendo atrasada pelas inspeções e ainda não havia entrado em Gaza.

As esperanças de paz aumentaram no sábado (16), quando uma fonte disse que o chefe de espionagem de Israel havia conversado na sexta-feira (15) com o primeiro-ministro do Catar. O Hamas insiste em estabelecer a lista de reféns a serem libertados unilateralmente e exige que as forças israelenses fiquem atrás de linhas predeterminadas, disseram as fontes à Reuters.

Embora Israel tenha concordado com o fato de o Hamas estabelecer a lista, as fontes disseram que o país exigiu um cronograma e a visualização da lista antes de estabelecer o tempo e a duração do cessar-fogo.

Israel se recusa a se retirar, acrescentaram as fontes.

Fonte: R7