Comer abacate toda semana reduz em 21% o risco de ataques cardíacos, diz estudo

Benefício total do consumo rotineiro de abacate observado na pesquisa acontece, também, pela troca de alimentos menos saudáveis pela ingestão da fruta.

Comer abacates reduz o risco de ataques cardíacos em homens e mulheres, inclusive quando consumidos no lugar de manteiga, queijo ou carnes processadas, segundo um novo estudo.

A doença cardiovascular é uma das principais causas de morte em todo o mundo, tirando quase 18 milhões de vidas todos os anos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Somente nos Estados Unidos, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dizem que as doenças cardíacas tiram uma vida a cada 36 segundos.

Comer pelo menos duas porções de abacate por semana reduziu o risco de ter um ataque cardíaco em 21% quando comparado a evitar ou raramente comer abacates.

No entanto, não houve um benefício equivalente na redução do risco de acidente vascular cerebral, de acordo com o estudo publicado nesta quarta-feira (30) no Journal of the American Heart Association (AHA).

Uma porção de abacate, que é uma fruta, foi definida como “meio abacate ou meia xícara de abacate, que pesa aproximadamente 80 gramas”, disse a autora do estudo Lorena Pacheco, pesquisadora de pós-doutorado no departamento de nutrição da Escola de Saúde Pública TH Chan de Harvard, em Boston.

“Embora nenhum alimento seja a solução para uma dieta saudável rotineiramente, este estudo é uma evidência de que os abacates têm possíveis benefícios à saúde”, disse Cheryl Anderson, presidente do Conselho de Epidemiologia e Prevenção da American Heart Association, em um comunicado. Anderson não esteve envolvido no estudo.

“Precisamos desesperadamente de estratégias para melhorar a ingestão de dietas saudáveis ​​​​recomendadas pela AHA – como a dieta mediterrânea – ricas em vegetais e frutas”, disse Anderson, que também é professor e reitor da Escola Herbert Wertheim de Saúde Pública de Ciência e Longevidade Humana na Universidade da Califórnia, em San Diego.

Estudo de longo prazo

O estudo acompanhou mais de 68 mil mulheres e 41 mil homens que foram inscritos em dois estudos governamentais de longo prazo sobre fatores de risco para doenças crônicas: o Estudo de Saúde das Enfermeiras e o Estudo de Acompanhamento dos Profissionais de Saúde.

Todos os participantes estavam livres de câncer, doença cardíaca coronária e acidente vascular cerebral no início dos estudos e preencheram questionários dietéticos a cada quatro anos durante um período de 30 anos.

Além de analisar o impacto geral de comer abacate, os pesquisadores fizeram modelagem estatística e descobriram consumir meia porção de abacate (¼ xícara) por dia em vez da mesma quantidade de ovos, iogurte, queijo, margarina, manteiga ou carnes processadas (como bacon) reduziu o risco de ataques cardíacos em 16% a 22%.

“O benefício total do consumo rotineiro de abacate observado aqui deriva da substituição da fruta na dieta e de alimentos menos saudáveis”, disse David Katz, especialista em medicina preventiva e de estilo de vida e nutrição, que não esteve envolvido no estudo.

No entanto, o estudo não encontrou diferença na redução de risco quando meia porção de abacate foi substituída por uma porção equivalente de nozes, azeite e outros óleos vegetais. Isso faz sentido, disse Katz, porque os benefícios para a saúde dependem de qual alimento é substituído.

“Se, por exemplo, a troca comum fosse entre abacate e nozes ou amêndoas, os efeitos na saúde provavelmente seriam insignificantes, já que os alimentos têm propriedades nutricionais semelhantes e efeitos esperados na saúde”, disse Katz, presidente e fundador da organização sem fins lucrativos True Health Initiative, uma coalizão global de especialistas dedicados à medicina de estilo de vida baseada em evidências.

Mas se o abacate substituiu a manteiga e a margarina como pasta, ou foi comido em vez de carnes processadas ou queijo em um sanduíche, “as diferenças nutricionais são consideráveis” e espera-se que mudem o resultado da saúde, acrescentou.

Embora os abacates sejam “fontes particularmente ricas de gordura monoinsaturada, gordura poliinsaturada e fibra”, eles também podem ser caros e, portanto, não estão prontamente disponíveis para todos, disse Katz. Substitutos semelhantes podem incluir nozes, amêndoas, azeitonas, azeite e uma variedade de sementes, como abóbora e linho (que vem da linhaça), disse ele.

Outros alimentos a serem incluídos que têm grandes benefícios para a saúde em “preços muito mais baixos”, incluem feijão, grão de bico e lentilhas, “e talvez grãos integrais e sementes relacionadas, como quinoa”, disse Katz.

Prevenção de doenças cardíacas

Prevenir doenças cardíacas significa manter seu peso, pressão arterial e colesterol sob controle, dormir bastante e fazer exercícios regulares, controlar o estresse, limitar o álcool e evitar o uso de tabaco e comer uma dieta saudável com baixo teor de açúcar, alimentos processados ​​e gorduras saturadas, de acordo com a Biblioteca Nacional de Medicina.

American Heart Association diz que seu corpo precisa de gordura para aumentar a energia, proteger os órgãos, produzir hormônios e ajudar na absorção de nutrientes.

No entanto, gorduras como gorduras monoinsaturadas e poliinsaturadas são as escolhas saudáveis ​​para o coração. Azeite, óleo de canola, óleo de amendoim, óleo de cártamo e óleo de gergelim são fontes de gorduras monoinsaturadas, juntamente com abacates, manteiga de amendoim e muitas nozes e sementes.

A gordura saturada e as gorduras trans aumentam os níveis de LDL, conhecido como “colesterol ruim”, disse a AHA. As gorduras saturadas, como a manteiga, são tipicamente sólidas à temperatura ambiente e são encontradas em produtos lácteos integrais, ovos, óleos de coco e palma e cortes gordurosos de carne bovina, suína e de aves com pele.

As gorduras trans feitas artificialmente, também chamadas de óleos parcialmente hidrogenados, aumentam o colesterol ruim LDL e diminuem o colesterol bom HDL, o que pode aumentar o risco de doenças cardíacas, derrame e diabetes tipo 2.

Esses podem ser encontrados em “alimentos fritos, como rosquinhas e assados, incluindo bolos, crostas de torta, biscoitos, pizza congelada, biscoitos, bolachas, margarinas e outras pastas”, de acordo com a AHA.

Fonte: CNN BRASIL

Bolsonaro nomeia Victor Godoy como ministro interino da Educação

Victor Godoy ocupava o cargo de secretário-executivo e era o braço direito de Milton Ribeiro, exonerado após escândalo com pastores.

Após a saída conturbada de Milton Ribeiro do MEC (Ministério da Educação), na segunda-feira (28), o presidente Jair Bolsonaro nomeou Victor Godoy Veiga para assumir o posto de forma interina. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (30). Ele será o quinto nome a ocupar o cargo no governo de Bolsonaro.

Godoy estava como secretário-executivo da pasta desde julho de 2020, posto assumido durante a gestão de Ribeiro. O ex-ministro deixou o governo após denúncias de que dois pastores estariam pedindo propina para facilitar a liberação de verbas da pasta.

Antes de ser o braço direito de Ribeiro no MEC, Godoy atuou na CGU (Controladoria-Geral da União) por 16 anos nos cargos de auditor federal de finanças e controle; chefe de divisão; coordenador-geral e diretor-substituto de auditoria; e diretor de auditoria da área social e de acordos de leniência.

Corrupção no MEC

escândalo que envolve Milton Ribeiro foi revelado em 22 de março, quando vazou um áudio do ex-ministro em que ele afirma que o governo prioriza repasse de verbas a partir de negociações com dois pastores, a pedido do presidente Jair Bolsonaro. Os religiosos em questão seriam Gilmar Santos e Arilton Moura, que não têm cargo oficial no governo.

Os pastores atuavam desde o início da gestão de Milton e levaram dezenas de prefeitos para reuniões, tendo sido liberadas verbas em curto prazo após os encontros. Segundo as acusações, feitas até pelos próprios prefeitos, havia cobrança de propina para facilitar o repasse. A Polícia Federal investiga as denúncias por pedido da Procuradoria-Geral da República, por indícios de crimes de corrupção passiva, prevaricação, tráfico de influência e advocacia administrativa.

Milton Ribeiro nega a existência de um atendimento preferencial. Logo após a revelação do áudio, ele afirmou que a solicitação do presidente foi para que todos os prefeitos que procurassem o ministério fossem atendidos. “Não há nenhuma possibilidade de o ministro determinar alocação de recursos para favorecer ou desfavorecer qualquer município ou estado”, diz a nota de defesa do MEC.

Ele deve comparecer à Comissão de Educação do Senado nesta quinta-feira (31) para prestar esclarecimentos sobre o caso. A informação foi confirmada por parlamentares, que decidiram manter o convite mesmo com a troca do comando da pasta.

Fonte: R7

 

Tropas dos EUA treinam ucranianos para usar armas enviadas pelo Ocidente

Militares estacionados na Polônia para reforçar as forças da Otan têm ajudado no treinamento, disse o presidente dos EUA.

As tropas dos EUA na Polônia têm fornecido aos ucranianos algumas instruções sobre como utilizar as armas que o Ocidente tem enviado para a Ucrânia, fontes familiarizadas com o assunto informam a CNN.

O presidente Joe Biden disse na segunda-feira que as tropas norte-americanas estacionadas na Polônia têm “ajudado a treinar as tropas ucranianas” no país. As tropas foram destacadas para lá para ajudar a reforçar o flanco oriental da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), no meio da invasão russa da Ucrânia.

O treino é outra forma de os EUA terem ajudado os militares ucranianos, enquanto tentavam não envolver diretamente as forças russas, o que potencialmente desencadearia uma guerra mais vasta.

Biden tinha ouvido falar das tropas enquanto esteve na Polônia sobre a forma como estavam fornecendo o treino táctico de armamento aos ucranianos naquele país, disseram as fontes.

“Estávamos falando de ajudar a treinar as tropas ucranianas que estão na Polônia”, disse Biden na segunda-feira. Ele estava tentando esclarecer uma observação que fez na semana passada às tropas americanas, que elas iriam ver “quando lá estivessem… mulheres, jovens, de pé no meio do maldito tanque, dizendo: ‘Não vou partir. Estou mantendo a minha posição”.

Um funcionário da Casa Branca disse à CNN: “Há soldados ucranianos na Polônia interagi ndo regularmente com as tropas americanas, e era a isso que o presidente estava se referindo”.

As fontes disseram à CNN que, embora as tropas norte-americanas estejam de fato dando alguma instrução aos ucranianos em uma base militar na Polônia, isso não equivale a uma formação “formalizada”.

Pelo contrário, o treino é mais tático, explicaram as fontes. Isto inclui mostrar aos soldados ucranianos que recolhem os carregamentos de armas na Polônia como utilizar algum desse equipamento, como os mísseis Javelin anti-tanque que o Ocidente tem enviado em grande número.

A Polônia tornou-se o ponto central de trânsito das transferências de armas para a Ucrânia.

Os EUA atribuíram 1 bilhão de dólares em assistência de segurança à Ucrânia só no último mês, e pretendem fornecer às forças armadas ucranianas mais de 9 mil armas antitanque de ombro, incluindo Javelins; quase 7 mil armas de pequeno calibre, incluindo metralhadoras e lança-granadas; 20 milhões de munições; e 100 drones armados.

“Estas são transferências diretas de equipamento do nosso Departamento de Defesa para os militares ucranianos para os ajudar na luta contra esta invasão”, disse Biden no início deste mês. “Vamos continuar a fazer mais nos próximos dias e semanas.”

O Comandante Supremo Aliado da Otan, General Tod D. Wolters, disse aos legisladores norte-americanos na terça-feira que os EUA tinham prestado “aconselhamento e assistência no que respeita ao material” que entra na Ucrânia, mas que as forças norte-americanas não estão “em processo de treino das forças militares da Ucrânia na Polônia”.

“Há ligações que estão sendo dadas, e isso é diferente daquilo que penso que se refere em relação à formação”, disse Wolters ao senador republicano Tom Cotton do Arkansas quando questionado sobre a formação.

Wolters disse separadamente durante a audiência que “como bem sabem, fizemos melhorias dramáticas na nossa partilha de informação e inteligência, e como [os ucranianos] continuam prosseguindo a sua campanha, os nossos conselhos e a nossa assistência no que respeita ao material serão muito, muito importantes”, disse Wolters.

Embora os EUA e a Otan tenham até agora excluído o envio de quaisquer tropas para a Ucrânia, para além do treino militar tático, tem havido uma sólida partilha de informações entre as forças dos EUA e as forças ucranianas, a CNN já reportou anteriormente.

Na maioria dos casos, disseram duas fontes familiarizadas com o sistema de partilha, a informação que está sendo partilhada envolve informação sobre movimentos e localizações de forças russas, bem como comunicações interceptadas sobre os seus planos militares.

Fonte: CNN BRASIL

Proposta bilionária de Biden à Nasa abre caminho para 1ª exploração humana em Marte

Pedido do presidente dos EUA para o orçamento de 2023 é de US $ 26 bilhões; se concretizado, esse será o maior incentivo à ciência na história da agência espacial.

O pedido do governo de Joe Biden para o orçamento da Nasa em 2023 é de US $ 26 bilhões (aproximadamente R$ 123 bilhões), o maior pedido de ciência na história da agência espacial, anunciou o administrador da Nasa, Bill Nelson na segunda-feira (28).

O número é 8% maior do que os níveis de gastos federais promulgados, ou o projeto de lei de apropriação do ano fiscal de 2022, disse Nelson.

“Mais do que um número, estatística ou fato é o que o pedido de orçamento do presidente representa”, disse Nelson em comunicado.

“Este orçamento reflete a confiança da administração Biden-Harris na extraordinária força de trabalho que torna a Nasa o melhor lugar para trabalhar no governo federal”, disse Nelson.

“É um investimento nas empresas e universidades que fazem parceria com a Nasa em todos os 50 estados e nos empregos bem remunerados que estão criando. É um sinal de apoio às nossas missões em uma nova era de exploração e descoberta”.

O pedido foi apresentado ao Congresso na segunda-feira como parte do orçamento proposto pelo presidente Joe Biden para o ano fiscal de 2023.

Autoridades da Nasa acreditam que o pedido de Biden permitirá que a agência continue os investimentos no programa Artemis, que visa pousar a primeira mulher e a primeira pessoa negra na Lua em 2025, além de fornecer mais pesquisas sobre a crise climática e promover a diversidade, equidade e inclusão.

Missão Artemis deve obter a maior parte

A maior parte do pedido de orçamento de US$ 26 bilhões iria para o programa Artemis.

O orçamento destinava US$ 7,6 bilhões (R$ 36 bilhões) para a exploração do espaço profundo e US$ 4,7 bilhões (R$ 22,3 bilhões) para o desenvolvimento de sistemas de exploração.

Artemis é considerado o programa que não apenas devolverá os humanos à Lua e criará uma presença lunar sustentável e duradoura, mas também preparará a Nasa para a primeira exploração humana de Marte.

“Nosso objetivo é aplicar o que aprendemos vivendo e operando na Lua e continuar no Sistema Solar”, disse Nelson. “Nosso plano é que os humanos andem em Marte até 2040.”

Os US$ 4,7 bilhões seriam usados ​​em apoio a missões lunares, como financiamento para a espaçonave Orion e o foguete do Sistema de Lançamento Espacial que levará astronautas à Lua. E US$ 1,5 bilhão (R$ 7 bilhões) será destinado ao financiamento de uma nova competição para desenvolver aterrissadores lunares sustentáveis, anunciado na semana passada pela Nasa.

“Lembra-se do que aconteceu depois do programa Apollo? Você teve várias gerações de engenheiros, cientistas e técnicos que surgiram como resultado do trabalho extraordinário na Apollo”, disse Nelson.

“Mas agora, a geração Apollo passou a tocha para a geração Artemis. E esta nova geração está se preparando para ultrapassar os limites do que sabemos ser possível.”

Monitoramento por satélite e tecnologia espacial

A solicitação de orçamento também inclui US$ 2,4 bilhões (R$ 11,4 bilhões) que poderiam financiar o monitoramento do clima e do clima, usando satélites para observar nosso planeta e outras pesquisas para criar uma melhor compreensão da crise climática.

O orçamento do presidente capacitará a Nasa a lançar um Centro de Informações da Terra, disse Nelson. O centro monitorará os gases de efeito estufa e outras condições na Terra em coordenação com outras agências e parceiros, integrando dados de satélites e telescópios para medir água, terra, gelo e atmosfera em nosso planeta.

Dadas as parcerias comerciais em andamento da Nasa, a agência solicitou US$ 1,4 bilhão para pesquisa e desenvolvimento de tecnologia espacial que poderia reduzir custos, aumentar as capacidades da missão e criar mais empregos para a indústria espacial comercial dos EUA.

“Nossa parceria com a indústria já permitiu mais pesquisas científicas e, em dezembro, a Nasa assinou acordos com três empresas americanas para desenvolver projetos de estações espaciais e outros destinos comerciais, primeiro em órbita baixa da Terra e depois quem sabe o quê, fora da baixa órbita terrestre.”

Este orçamento fornece financiamento para esses esforços. Permite uma economia comercial em órbita baixa da Terra, onde os EUA manterão uma presença ininterrupta após a aposentadoria planejada da Estação Espacial Internacional.

Observando que o primeiro “A” da Nasa significa aeronáutica, Nelson disse que US $ 970 milhões (R$ 4 bilhões) do orçamento seriam destinados à pesquisa aeronáutica que poderia melhorar os voos da aviação para todos. Isso inclui reduzir o impacto da indústria da aviação no clima global e ajudar a desenvolver aeronaves de próxima geração que serão mais seguras, suaves, limpas e silenciosas.

Por fim, há US$ 150 milhões (R$ 713 milhões) para apoiar o Office of STEM Engagement da Nasa, fornecendo mais apoio para esforços e atividades educacionais, especialmente em áreas carentes.

Fonte: CNN BRASIL

Dicas para driblar a inflação: prefira a feira, mas se for ao mercado vá com a barriga cheia e sem crianças

A forma de guardar os alimentos na geladeira e a criatividade para aproveitar os produtos também fazem toda a diferença.

O tradicional malabarismo que o consumidor brasileiro precisa fazer para garantir as compras básicas do mês poucas vezes deu tanto trabalho como agora, com a inflação acima de 10% em doze meses.

Por causa disso, o R7 resolveu ajudar os leitores nessa missão, com dicas para comprar só o essencial e também para organizar sua cozinha.

“Tem que ser muito racional, preparar listas e levar apenas o que for realmente necessário e, principalmente, na quantidade certa”, diz o especialista em direito econômico Alessandro Azzoni. “Tudo bem levar dois tomates, por exemplo, se você tem uma família pequena. Não há razão para levar 1 quilo.”

Para ele, a feira, que vende frutas e hortaliças por unidade e não por quilo, é a melhor opção aos consumidores. Mas tanto nas bancas de rua quanto nos supermercados é preciso entender os hábitos familiares antes de sair comprando. “Se moram duas pessoas na casa e elas não comem muita banana, não faz sentido comprar uma dúzia, por exemplo.”

Se por algum motivo a feira não é viável, vá ao mercadinho do bairro ou ao supermercado com uma lista pronta do que precisa. “Nas lojas, o marketing das embalagens é feito para atrair você para coisas de que você não precisa. Sem perceber e sem saber exatamente o que quer, você acaba comprando supérfluos ou itens de que nem precisava”, analisa o advogado e economista.

Pesquise preços e desconfie de toda e qualquer promoção nas prateleiras. “Você checa depois no concorrente e vê que não havia vantagem nenhuma naquela oferta.”

Azzoni alerta para o risco oculto nas seções de doces, biscoitos e pães, nas quais produtos com baixo custo parecem não fazer tanta diferença no orçamento. “Você acaba levando algo que não é tão caro e acaba desperdiçando.”

Se a ideia é racionalizar a cesta ou o carrinho, uma dica de extrema importância: “Não vá com crianças”, afirma o especialista. Ela vai querer comprar coisas fora da lista e os pais vão pensar que, afinal, é só um mimo.  “E são esses pequenos gastos que acabam estourando o orçamento.”

Outra sugestão importante é almoçar ou jantar antes de passar no mercado. “Com fome, é natural escolher algo absolutamente dispensável. Aí você chega em casa, come uma fatia do bolo, uma ou duas bolachas e o restante da embalagem corre o risco de estragar e ser jogado no lixo.”

Sugestões para reduzir desperdícios em casa

– Limpe a geladeira regularmente

Isso é um grande passo para uma vida com menos desperdício, uma vez que você pode ver tudo o que tem e evitar sobras, frutas e vegetais estragados. O ideal é fazer esse controle uma vez por semana.

– Organize a cozinha

Pode parecer óbvio, mas criar um espaço no qual você realmente goste de passar o tempo para cozinhar é fundamental.

– Reduza o tamanho das porções

Uma mudança simples para evitar o desperdício no dia a dia é começar as refeições com uma porção menor e repetir se ainda estiver com fome.

– Armazene os alimentos adequadamente

Pequenas mudanças, como não armazenar as cebolas e as batatas juntas, retirar frutas e hortaliças das embalagens ou manter o leite e os ovos longe da porta da geladeira, aumentarão a duração dos produtos perecíveis.

– O primeiro a entrar deve ser o primeiro a sair

Coloque as compras mais antigas na parte da frente de sua geladeira, para que possa encontrá-las facilmente e usá-las antes do fim da data de validade. Os itens comprados recentemente vão para trás nas prateleiras.

– Aprenda novas receitas

A capacidade de ser criativo na cozinha ajudará a transformar alimentos pouco utilizados em boas refeições e a reduzir as chances de eles acabarem no lixo.

Fonte: R7

BC começa novo calendário de valores a receber nesta segunda

As pessoas e as empresas que perderam o prazo e ainda não resgataram seus valores terão até o dia 16 de abril.

A partir desta segunda-feira (28) e até o dia 16 de abril, as pessoas e as empresas que perderam o prazo e ainda não resgataram seus valores a receber terão nova oportunidade para consultar e agendar o resgate.

O acesso ao SVR (Sistema Valores a Receber), do Banco Central, também ocorrerá de forma escalonada conforme a data de nascimento ou a data de abertura da pessoa jurídica (ver tabela abaixo). Entretanto, desta vez, cada grupo terá um dia inteiro para realizar seu agendamento e não somente um turno, como ocorreu no ciclo anterior.

Os sábados continuam sendo dias de repescagem e permanece necessário ter conta gov.br prata ou ouro. Depois desse novo ciclo, o SVR passará por aprimoramentos e voltará no dia 2 de maio.

Novo calendário de valores a receber

A partir do dia 17 de abril, o SVR passará por uma reformulação e só voltará a funcionar a partir do dia 2 de maio, com melhorias no serviço, segundo o Banco Central. Entre as mudanças estão:

  • Não haverá mais necessidade de agendamento. O cidadão poderá pedir o resgate dos recursos no momento da primeira consulta.
    • O sistema contará com informações novas repassadas pelas instituições financeiras. Ou seja, mesmo quem já resgatou seus recursos e quem não tinha valores a receber na primeira etapa deve consultar novamente o sistema, pois os dados serão atualizados e pode haver recurso novo.

“As mudanças foram planejadas para ampliar o acesso ao serviço pelo cidadão. Esse novo ciclo foi pensado para aquelas pessoas que não tiveram oportunidade de entrar no sistema. Além disso, agora, os cidadãos e as empresas terão todo o dia para acessar o sistema na data agendada, o que dá mais flexibilidade para quem deseja resgatar seus valores”, afirma Carlos Eduardo Gomes, chefe do Deati (Departamento de Atendimento Institucional) do Banco Central.

Balanço

Até a última quinta-feira (24),  2.852.109 de pessoas físicas e jurídicas solicitaram resgate de seus valores a receber, totalizando R$ 245.809.474,96.

Entre as pessoas físicas que pediram a devolução, 2.516.990 solicitaram transferência via Pix, totalizando R$ 205.099.139,18, enquanto 328.947 preferiram receber os dados de contato das instituições financeiras, somando R$ 34.370.940,12.

Entre as pessoas jurídicas, 5.113 solicitaram a devolução dos valores via Pix (R$ 5.012.975,84) e 1.059 receberam dados de contato (R$ 1.326.419,82).

Que valores são esses?

  • Contas-correntes ou de poupança encerradas, com saldo disponível.
  • Tarifas e parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente, desde que a devolução esteja prevista em Termo de Compromisso assinado pelo banco com o BC.
  • Cotas de capital e rateio de sobras líquidas de beneficiários e participantes de cooperativas de crédito.
  • Recursos não procurados relativos a grupos de consórcio encerrados.

Segundo o Banco Central, não há risco de perder o direito a esses valores. Eles continuarão guardados pelas instituições financeiras, até que seja solicitada a devolução.

No entanto, situações que envolvem questões legais, operacionais e tecnológicas mais específicas — como falecidos ou pessoas com dificuldade de obter conta gov.br nível prata ou ouro — serão tratadas na próxima fase do sistema, cuja data de início ainda será divulgada pelo Banco Central.

A primeira etapa prevê 28 milhões de pessoas e empresas com dinheiro a receber, num total de R$ 3,9 bilhões. A segunda etapa, que deve ser realizada após 2 de maio, terá mais R$ 4,1 bilhões para serem resgatados.

O serviço por meio do SVR começou a funcionar em 14 de fevereiro, para que se pudesse verificar se havia valores em contas bancárias. Agora foi possível fazer a consulta para saber qual é o valor e agendar o resgate.

Após o pedido de saque, a instituição financeira terá até 12 dias úteis para fazer a transferência. Mas, para fazer o resgate, é preciso ter conta nível prata ou ouro do portal gov.br, que demandam mais autenticações como reconhecimento facial e autorização via aplicativo.

Fonte: R7

Zelensky: Ucrânia está pronta para aceitar status neutro e não nuclear

Presidente disse ainda que não sentaria para negociar com a Rússia caso buscassem apenas discutir a “desnazificação” da Ucrânia.

Ucrânia está pronta para aceitar um status neutro como parte de um acordo de paz com a Rússia, disse o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, neste domingo (27), em entrevista a jornalistas independentes russos.

“Garantias de segurança e o status neutro e não nuclear de nosso estado. Estamos prontos para aceitar isso. Este é o ponto mais importante”, disse Zelensky.

O presidente ucraniano disse aos jornalistas que “este foi o primeiro ponto-chave para a Federação Russa, se bem me lembro. E pelo que me lembro, eles começaram a guerra por causa disso”.

Qualquer acordo teria que ser apresentado ao povo ucraniano em um referendo, disse ele. Mas Zelensky mais uma vez enfatizou seu desejo de chegar a um acordo de paz concreto.

“Esta é uma cláusula de garantia de segurança para a Ucrânia. E como eles dizem que é para eles também, é compreensível para mim e está sendo discutido. É delicado, mas estou interessado em garantir que seja não apenas mais um pedaço de papel”, acrescentou o presidente ucraniano.

“Então, estamos interessados ​​em transformar esse papel em um tratado sério a ser assinado.” Zelenksy também disse que “as questões de Donbas e Crimeia devem ser discutidas e resolvidas” em negociações de paz.

Os comentários de Zelensky vêm após o presidente turco, Tayyip Erdoğan, anunciar que a próxima rodada de negociações entre os delegados russos e ucranianos será realizada na cidade turca de Istambul, na terça-feira (29).

Mais cedo, Zelensky disse aos jornalistas russos que se recusaria a se sentar com os negociadores da Rússia se eles buscassem apenas discutir a “desnazificação” da Ucrânia. Ele disse que a Ucrânia não discutirá os termos “desnazificação” e “desmilitarização” durante as negociações com a Rússia.

Fonte: CNN BRASIL

Cientistas investigam substâncias de plantas amazônicas com potencial contra câncer

Estudo faz parte do Programa Mulheres na Ciência, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas.

Cientistas brasileiros buscam identificar novas substâncias com potencial anticâncer em espécies de Piper da Amazônia, oriundas do bioma amazônico. A pesquisa, desenvolvida pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam) em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC), conta com recursos do Programa Mulheres na Ciência, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

As espécies de Piper da Amazônia são conhecidas popularmente a partir de diferentes nomes. A Piper callosum é conhecida como óleo elétrico, a Piper tuberculatum tem o nome popular de pimenta longa e jamburana, e a Piper hispidum é chamada de matico, apertajoão, matico-falso, jaborandi ou falso-jaborandi.

Na pesquisa, os especialistas analisam a composição química e atividades biológicas de extratos alcoólicos e frações das plantas. Em um primeiro momento, será realizada uma triagem preliminar dos extratos e, em seguida, um estudo para a identificação de moléculas bioativas, que podem apresentar efeitos para o organismo.

O estudo envolve pesquisadores do campus do município de Itacoatiara, no interior do Amazonas, e da capital Manaus, sob coordenação da professora e bióloga Renata Takeara Hattori. A pesquisa conta com a parceria com o Laboratório de Oncologia Experimental, vinculado ao Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos da Universidade Federal do Ceará (UFC), em colaboração com a pesquisadora Claudia do Ó Pessoa.

A pesquisadora Renata Takeara Hattori aponta que, atualmente, antioxidantes naturais têm sido consumidos para prevenir e contribuir para a terapia do câncer, e que os compostos fenólicos extraídos de plantas da Amazônia abrirão novas perspectivas no que diz respeito à identificação de moléculas para o desenvolvimento de novos fármacos.

Renata destaca ainda que a química de produtos naturais contribui para o avanço na terapia oncológica, sendo uma fonte inspiradora de novas moléculas. Nesse sentido, as plantas amazônicas podem contribuir ampliar o arsenal terapêutico no tratamento do câncer, afirma a pesquisadora.

“O bioma amazônico estimula a busca por novos princípios ativos para serem aplicados no controle e tratamento do câncer. O trabalho ainda se encontra em fase preliminar. Os resultados direcionarão o fracionamento e isolamento dos princípios ativos presentes nos extratos e nas frações”, explica Renata, destacando o rigor exigido nas pesquisas de fármacos.

“Todo o processo de pesquisa para se chegar a um medicamento fitoterápico ou alopático, deve ser rigoroso, garantir a rastreabilidade, segurança, eficácia terapêutica e minimizando os efeitos colaterais. Portanto, a pesquisa é pioneira e desafiadora, pois requer várias etapas que vão desde os ensaios pré-clínicos até clínicos”, complementa.

O projeto foi cadastrado no Sistema Nacional de Gestão do Patrimônio Genético e dos Conhecimentos Tradicionais Associados (SisGen), visando desenvolver o estudo respeitando todos os aspectos legais, na perspectiva de avanços em relação à proteção intelectual.

Fonte: CNN BRASIL

Saque de R$ 1.000 do FGTS é boa opção para investir; Tesouro rende até o triplo

O governo anunciou a liberação de novo saque emergencial do fundo de garantia; valores ficarão disponíveis entre 20 de abril e 15 de junho.

Com os juros em alta no país, o novo saque emergencial de até R$ 1.000 que será liberado do FGTS é uma boa oportunidade para investir.

“No nosso cenário atual, é uma ótima possibilidade para investir, dado que a Selic está alta e o retorno do FGTS é de apenas 3% ao ano”, disse a educadora financeira Cintia Senna, da DSOP Educação Financeira.

A Selic é a taxa básica de juros do país e serve de piso para a remuneração de toda a renda fixa. Atualmente ela está em 11,75% e deve subir ainda até a faixa dos 12% ou 13% nos próximos meses.

Uma simulação feita por Senna mostrou que, por conta da diferença grande, usar os mesmos R$ 1.000 para investir no Tesouro Direto ou em um CDB pode render o triplo do FGTS em um ano.

Uma aplicação de R$ 1.000 no Tesouro Selic, por exemplo, a opção mais básica dos títulos públicos, renderia R$ 94 ao fim de um ano. Em um CDB que pague 100% do CDI, taxa muito similar à Selic, renderia R$ 93,20.

Ambos consideram a Selic a 11,75% e o desconto do imposto de renda sobre os rendimentos, de 20% para esse prazo – para prazos maiores, o IR fica menor.

A remuneração de ambos, porém, deve ainda aumentar conforme a Selic continue subindo. Também é possível encontrar juros mais altos em títulos com prazos mais longos, tanto na Tesouro Direto quanto no CDBs, bem como em LCAs e LCIs.

O Fundo de Garantia, por sua vez, tem os juros sempre fixos em 3% mais a TR, uma pequena taxa de poucos decimais calculada pelo Banco Central. Com isso, os mesmos R$ 1.000 dão um retorno próximo de R$ 30 em um ano.

Senna lembra, porém, que já há alguns anos o FGTS redistribui parte de seu lucro para os cotistas, o que ajudou a turbinar um pouco os rendimentos do fundo.

Os valores variam de acordo com o lucro de cada ano e o quanto dele o governo decide distribuir, e ainda não estão fechados nem para 2021 e nem para 2022.

No ano passado, foram distribuídos R$ 8,1 bilhões a mais em lucros, referentes a 2020, divididos entre todas as contas existentes no fundo, o que deu aos trabalhadores o equivalente a um ganho extra de 1,9% – ou seja, uma remuneração total de 4,9%.

Para um valor de R$ 1.000 guardado no FGTS, seria um rendimento de R$ 49 em um ano.

“Mesmo somando o valor dos lucros, o rendimento do FGTS ainda continua menor do que temos em outras opções, que oferecem segurança e estão com um bom retorno”, disse Senna.

Por fim, com o retorno no meio do caminho entre o FGTS e os títulos públicos ou CDBs, a poupança pagaria, em um ano, R$ 61,70 para os mesmos R$ 1.000. A remuneração dela atualmente é fixa em 6,17%.

Nem o FGTS e nem a poupança têm desconto de impostos sobre os rendimentos.

“A pessoa pode não pegar o dinheiro do FGTS [do resgate emergencial], há essa opção, mas, mesmo que ela não tenho no que usar, use pelo menos para ganhar um pouco mais”, disse Senna, da Dsop. “Ela pode ganhar até R$ 94 em vez de R$ 30.”

A educadora financeira acrescenta que a liberação extraordinária de parte do FGTS é também uma ótima oportunidade de começar as primeiras reservas para aqueles que nunca conseguiram poupar

“Conseguir guardar dinheiro é uma realidade que a maioria dos brasileiros ainda não tem, então a pessoa pode aproveitar esse recurso que não estava esperando para começar essa prática”, disse Senna.

Para esses fins, poupança, o Tesouro Selic e CDBs de liquidez diária, que podem ser encontrados em bancos e corretoras, são ainda a melhor opção, de acordo com ela, já que podem ser resgatados a qualquer momento de acordo com os imprevistos que possam acontecer.

Como vai funcionar o saque de R$ 1.000

O governo anunciou na semana passada que vai liberar o saque de até R$ 1.000 do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) a trabalhadores com contas ativas ou inativas. O valor irá variar de acordo com os recursos disponíveis em cada conta.

A liberação do dinheiro acontecerá entre 20 de abril e 15 de junho, em um calendário escalonado de acordo com o mês de aniversário dos cotistas (veja o calendário mais abaixo).

O saldo será disponibilizado para todos os trabalhadores com conta no fundo de garantia, e creditado na Conta Poupança Social Digital, uma conta aberta automaticamente pela Caixa no nome de cada beneficiário.

O valor poderá ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem para operações digitais de pagamento, como pagamento de boletos e contas, cartão de débito virtual ou compras por QR code.

Também poderá ser transferido pelo cotista para outras contas bancárias por meio do Pix, ou sacado nos caixas eletrônicos da Caixa ou nas casas lotéricas.

O trabalhador que não quiser resgatar o saque extraordinário do FGTS pode informar a opção pelo aplicativo do FGTS ou em uma das agências da Caixa.

Outra opção é simplesmente não retirar nem movimentar o dinheiro creditado na conta social da Caixa. Nesse caso, o dinheiro retornará integralmente para a conta da pessoa no FGTS após 15 de dezembro.

Confira o calendário para a disponibilização do saque emergencial:

Nascidos em janeiro recebem em 20/04 (quarta-feira)

Nascidos em fevereiro recebem em 30/04 (sábado)

Nascidos em março recebem em 04/05 (quarta-feira)

Nascidos em abril recebem em 11/05 (quarta-feira)

Nascidos em maio recebem em 14/05 (sábado)

Nascidos em junho recebem em 18/05 (quarta-feira)

Nascidos em julho recebem em 21/05 (sábado)

Nascidos em agosto recebem em 25/05 (quarta-feira)

Nascidos em setembro recebem em 28/05 (sábado)

Nascidos em outubro recebem em 01/06 (quarta-feira)

Nascidos em novembro recebem em 08/06 (quarta-feira)

Nascidos em dezembro recebem em 15/06 (quarta-feira)

Fonte: CNN BRASIL

Abono salarial ainda tem R$ 4,5 bilhões para serem sacados

O calendário do Pasep já terminou e o do PIS vai até 31 de março. Quem perder o prazo terá até 29 de dezembro para sacar.

abono salarial PIS/Pasep ainda tem R$ 4,5 bilhões para serem sacados. O calendário de pagamento do Pasep terminou nesta quinta-feira (24) e o do PIS vai até 31 de março. Depois dessas datas, quem perder o prazo ainda terá até o dia 29 de dezembro deste ano para resgatar o valor.

A Caixa, responsável pelo pagamento do PIS, informou que, até 24 de março, foram disponibilizados 17 milhões de parcelas do abono aos trabalhadores, num total de R$ 15,4 bilhões. Ainda faltam sacar 4,5 milhões de beneficiários.

Já o pagamento do Pasep, pelo Banco do Brasil, foi realizado até a quinta-feira (24) para cerca de 1,77 milhão de trabalhadores, com desembolsos que somam R$ 2 bilhões. Ainda não sacaram cerca de 900 mil beneficiários, num total restante de R$ 900 milhões.

Segundo o Ministério do Trabalho e Previdência, ao todo, o abono salarial beneficiará neste ano 24,2 milhões de trabalhadores, com um volume de recursos de R$ 22,6 bilhões. São 2,7 milhões de beneficiários, com R$ 2,9 bilhões, para o Pasep, e 21,5 milhões de pessoas, com R$ 21,5 bilhões de recursos, para o PIS.

Neste ano, o trabalhador das regiões afetadas pelas chuvas na Bahia e Minas Gerais, no início do ano, puderam sacar no dia 8 de fevereiro, independentemente da data de aniversário, como prevê o calendário.

Para ter direito ao benefício, é preciso estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, ter trabalhado formalmente com carteira assinada, no mínimo, por 30 dias em 2020 e recebido, no máximo, até dois salários mínimos (R$ 2.424).

O valor pode variar de R$ 101 a R$ 1.212 (patamar do novo salário mínimo), conforme a quantidade de meses trabalhados. Poderá sacar a quantia máxima quem trabalhou os 12 meses de 2020.

Os trabalhadores da iniciativa privada inscritos no PIS e nascidos nos meses de janeiro a junho e os trabalhadores dos municípios afetados pelas chuvas nos estados da Bahia e de Minas Gerais  podem consultar as informações pelo aplicativo Caixa Tem e pelo atendimento Caixa ao Cidadão (0800 726 0207).

No caso dos trabalhadores vinculados ao Pasep, a consulta do saldo é na página Consulte Seu Pasep. Há também a opção de ligar para a Central de Atendimento do Banco do Brasil (4004-0001, nas capitais e regiões metropolitanas, ou 0800 729 0001, no interior).

O serviço de consulta também pode ser feito pelo link www.gov.br/pt-br/servicos/sacar-o-abono-salarial, bem como pelo telefone 158, do Ministério do Trabalho e Previdência, e pelo atendimento presencial nas unidades regionais da pasta.

Quem tem direito ao abono

  • É preciso estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
  • Ter trabalhado formalmente (com carteira assinada) no mínimo 30 dias em 2020;
  • Ter recebido até dois salários mínimos (R$ 2.424);
  • Também é necessário que os dados tenham sido informados corretamente pelo empregador na Rais (Relação Anual de Informações Sociais) ou no esocial, conforme a categoria da empresa.

Calendário do abono salarial

PIS

Nascidos em janeiro – 8 de fevereiro
Nascidos em fevereiro – 10 de fevereiro
Nascidos em março – 15 de fevereiro
Nascidos em abril  – 17 de fevereiro
Nascidos em maio – 22 de fevereiro
Nascidos em junho – 24 de fevereiro
Nascidos em julho – 15 de março
Nascidos em agosto – 17 de março
Nascidos em setembro – 22 de março
Nascidos em outubro – 24 de março
Nascidos em novembro – 29 de março
Nascidos em dezembro – 31 de março

Pasep

Finais de inscrição 0 e 1 – 15 de fevereiro
Finais de inscrição 2 e 3 – 17 de fevereiro
Final de inscrição 4 – 22 de fevereiro
Final de inscrição 5 – 24 de fevereiro
Final de inscrição 6 – 15 de março
Final de inscrição 7 – 17 de março
Final de inscrição 8 – 22 de março

Fonte: R7